quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Planalto Reserva Douro DOC 2015 (#CBE)

No primeiro dia do mês, como de costume, eu sempre trago aqui o tema da Confraria Brasileira de Enoblogs (#CBE). Desta vez, a pedida foi do confrade Felipe Silva (Blog BebadoVinho), que chegou com uma ótima proposta para esta época de festas. Ele sugeriu o seguinte tema:

"Como no fim do ano o pessoal gosta de saborear um bacalhau (eu me incluo), e como geralmente a noite de natal é uma noite quente, que tal um vinho branco português para acompanhar? De preferência feito com a uva Arinto (varietal ou com ela na composição). Mas caso não encontre, qualquer branco português está valendo".

Eu não escolhi um 100% Arinto, mas um vinho que tem essa uva na composição, junto com outras variedades. Ele foi provado recentemente no evento Wine Day Casa dos Frios, no Recife, com o pessoal da importadora Zahil. É um vinho que eu já conheço e acho simplesmente incrível e que, com certeza, cai muito bem com um bom bacalhau. Confira a avaliação:


Tipo: Branco.
Produtor: Casa Ferreirinha.
Origem: Douro, Portugal.
Características: Elaborado com as castas Viosinho, Malvasia Fina, Gouveio,  Códega, Arinto, Rabigato e Moscatel,  exibe na taça uma coloração amarelo palha com leves traços esverdeados. Possui uma fineza aromática impressionante, trazendo notas cítricas, de frutas brancas e florais. Presença marcante na boca, com sua ótima acidez, bom corpo e sabor que remete novamente ao caráter cítrico e frutado, com uma ponta de mineralidade. Final longo e duradouro. O vinho não tem passagem por madeira e sua graduação alcoólica é de 13%.

Classificação: Excelente (Importado pela Zahil. No Recife, à venda na Casa dos Frios)
Média de preço: R$ 120

sábado, 26 de novembro de 2016

Empresa cria vinho para cães


O mundo do vinho está cada vez mais democrático e inclusivo: até os cães agora podem saborear rótulos específicos para eles. Acaba de ser lançado o Dog´s Wine, produto nacional pioneiro no segmento pet. O produto foi elaborado com a intenção de proporcionar experiências e momentos únicos entre os donos e seus cães.


Segundo o empresário da marca, Lucas Marques, trata-se de um petisco líquido e sofisticado para que os donos de cães que são apreciadores de vinhos possam incluir seus pets nas comemorações em família, ou até mesmo no dia a dia. “Optamos por ingredientes naturais, como o suco de carne com água e corante natural de beterraba”, explica Lucas. “Para dar um toque especial ao produto, acrescentamos aroma artificial de vinho”, completa.

O Dog´s Wine foi criado por uma empresa de consultoria em produtos pet e passou por vários testes de palatabilidade. “O vinho foi muito bem aceito pelos pets e não causou nenhum problema relacionado à saúde”, conta o empresário, que destaca ainda que o corante natural não permite que a bebida manche os pelos do pet. O novo produto pode ser encontrado em garrafas de 250 mL, ideal para cães de todos os portes. Tal qual os vinhos para o humanos, a bebida canina é lacrada com rolha e chega ao preço médio de R$14,90 (apenas a garrafa) e R$19,90 (garrafa em embalagem especial).

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

RM Express realiza encontro “Amigos do Sommelier”

Agostinho Lopes, Luciano Vieira, Bruno Bello e Ricardo Gonçalves
A RM Express da Madalena investe em novo modelo de eventos onde apresenta vinhos e produtos com degustação promovida pelo sommelier e consultor de vinhos da RM Express, Agostinho Lopes. O encontro intitulado “Amigos do Sommelier” reúne os participantes do recém ministrado curso de “Introdução ao Mundo do Vinho”, na própria loja em agosto. O mesmo formato também está sendo aplicado em outras lojas do grupo, a exemplo de Boa Viagem e Caruaru.


A primeira edição do evento aconteceu no último dia 16/11 e, segundo o organizador do evento Agostinho Lopes, o objetivo é reunir pessoas que foram agregadas ao mundo do vinho para que conheçam novos rótulos e participem de experiências com a presença de representantes de uma distribuidora ou importadora para debater sobre vinhos.  “O objetivo maior é que este seja um encontro de amigos. Queremos reunir pessoas neste espaço das adegas das lojas RM Express, pois vinho é algo que agrega, reúne e cria amizades. Vamos trazer cada vez mais pessoas para serem multiplicadoras deste universo”.


Na ocasião, estavam presentes Luciano Vieira, que apresentou os produtos da linha Sapore (mini milho e molho para bruscheta) e o representante da Importadora  Winebrands , Ricardo Gonçalves, que é o representante local através da RB Representações, que trouxe três grandes rótulos: um espanhol branco da uva Verdejo – Real Compañia, de Rioja; um Pinot Noir argentino, Norton Roble e um francês Saint Cosme Côtes Du Rhône Rouge, que foi o auge da noite e aclamado pelos participantes.  A ideia é que o encontro aconteça a cada dois meses.


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Wine sorteia 30 viagens para vinícolas em comemoração aos seus oito anos


A Wine.com.br, maior operação de e-commerce de vinhos da América Latina, está celebrando os seus oito anos de operação com a campanha mais arrojada da história da empresa até hoje. Durante este mês de novembro, o site está sorteando 30 viagens com acompanhante para oito vinícolas parceiras localizadas em diferentes partes do mundo: Las Perdices (Argentina), Canepa (Itália), Maycas (Chile), Fantinel (Itália), Reedwood Creek (EUA), Quinta da Bacalhôa (Portugal), JM Cazes (França) e Protos (Espanha).

Com a iniciativa, a empresa pretende trazer mais informações sobre os vinhos que chegam na casa dos clientes. “A história de cada vinho começa antes do rótulo chegar às residências. Cada garrafa,  cada terroir tem suas peculiaridades e por trás da sua produção há muita coisa para se contar. Os aromas, as regiões, o trabalho feito nessas vinícolas. Queremos oferecer essa experiência para nossos clientes” afirma Luis Martini, diretor de marketing da Wine.com.br.

Para participar, os clientes têm que fazer pelo menos uma compra de R$ 250 durante o mês de novembro para receber um número da sorte. Quanto maior a quantidade de compras, maiores são as chances de ganhar, já que não há limites de número da sorte por pessoa. Os ganhadores serão anunciados pelas redes sociais e viajarão com passagem aérea, hotel, refeições e passeios nas vinícolas com degustações incluídas.

“Percebemos que existia um interesse dos clientes e sócios do ClubeW pelas vinícolas quando fizemos a degustação online, em março deste ano para a comemoração do aniversário do ClubeW. Tivemos esse feedback e pensamos que poderia ser uma boa oportunidade de elevar a experiência do vinho que já trazemos para eles”, diz Luis.


NA TORCIDA – Como cliente Wine quase desde a fundação da empresa, resolvi apostar e fiz as minhas comprinhas. Além disso, a empresa também me enviou, como cortesia, alguns dos rótulos (foto acima) que estão em promoção neste mês de aniversário para avaliação e divulgação. Resultado: mesmo se não for sorteada já saí ganhando, pois aproveitei a baixa de preços e ainda terei a satisfação de degustar alguns rótulos que ainda não conhecia. Parabéns e vida longa à wine.com.br!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Enólogo da Cortes de Cima comanda degustação harmonizada no Recife


O enólogo Hamilton Reis, da vinícola portuguesa Cortes de Cima, vai comandar uma degustação harmonizada na próxima quinta-feira (24), na loja RM Express do bairro da Madalena, no Recife. O evento acontece das 19h às 21h e o valor da inscrição individual custa R$ 120,00, dos quais R$ 50,00 poderão ser revertidos na compra de produtos da marca.

Instalada na região do Alentejo, a Cortes de Cima foi fundada nos anos 80 por um casal de origem dinamarquesa e americana. Eles foram os primeiros a plantar a casta Syrah no Alentejo e ficaram conhecidos especialmente pelos vinhos feitos com esta uva. Hoje também produzem azeites e são amplamente premiada tanto com seus brancos quantos com os tintos.


Mais informações: (81) 3127.9494.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Vinho brasileiro será tema do próximo Globo Repórter


Nesta sexta-feira (18) vai ao ar mais um Globo Repórter especial sobre os vinhos brasileiros. Essa será a terceira vez que a vitivinicultura brasileira pautará o programa em menos de dois anos.

Gravado pela TV Globo no início do segundo semestre deste ano, a produção mostrará as diferentes formas de paixão pelo vinho e a diversidade dos terroirs nacionais. As filmagens foram realizadas em diferentes regiões do Vale do São Francisco, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Serra Gaúcha.

Entre os temas abordados estarão a produção de vinhos orgânicos e biodinâmicos e os aspectos históricos, mostrando, inclusive, as primeiras vinhas viníferas do Rio Grande do Sul, localizadas no município de Flores da Cunha.

As vinícolas e os locais de gravação foram selecionados pela produção do Globo Repórter e as informações sobre o setor foram fornecidas pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e pela Embrapa Uva e Vinho, que também acompanharam as gravações no estado do Rio Grande do Sul.

Em 2015, o Globo Repórter produziu e colocou no ar dois programas especiais sobre o segmento vitivinícola. O primeiro foi exibido em maio e abordou os benefícios do suco de uva e os demais derivados da fruta. Em dezembro, o programa da TV Globo apontou a importância da imigração italiana na cultura do vinho no Rio Grande do Sul.

O programa será exibido após a novela das 21h.

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Wine Day reunirá grandes marcas de rótulos importados no Recife


A Casa dos Frios, em parceria com a escola Enoclass, irá promover no próximo dia 18/11 (sexta-feira), um evento voltado para a apresentação de vinhos de diversas nacionalidades. Trata-se da primeira edição do Wine Day, feira que acontecerá no andar superior da Casa dos Frios das Graças, a partir das 18h.

Na ocasião, cerca de cem rótulos estarão disponíveis para degustação, inclusive ícones da vitivinicultura mundial, como o italiano supertoscano Tignanello, o português Chryseia, o argentino Achaval Ferrer Finca Altamira e o champagne Louis Roederer Brut Premier, entre outros. Na lista dos expositores estão a Licínio Dias Importação (LD), Mistral, Estampa Wines, Zahil, Casa Flora, Porto a Porto, Winebrands, Berkmann Wine Cellars, além da própria Casa dos Frios, com seus rótulos de importação direta.

Durante o evento, os participantes terão a oportunidade de comprar os vinhos demonstrados na feira por preços bem abaixo da tabela normal. Outra vantagem é que na compra de um ingresso para participar do Wine Day, que custa R$ 100, o cliente poderá reverter metade desse valor para a compra de vinhos no local.

As entradas estão sendo comercializadas apenas na Casa dos Frios (unidades Graças, Boa Viagem e RioMar Shopping). Somente 200 ingressos serão disponibilizados. Não haverá reservas.

SERVIÇO:

WINE DAY
Quando: 18/11/16 (sexta-feira)
Horário: Das 18h às 22h
Onde: Casa dos Frios (Av. Rui Barbosa, 412, Graças, Recife-PE)
Ingressos individuais: R$ 100 (dos quais R$ 50 podem ser revertidos em compras de vinhos no local). Vendas apenas na Casa dos Frios (Graças | Boa Viagem | RioMar)

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Salton Intenso Merlot Tannat 2014 (#CBE)

Novembro chegou trazendo novidades. Agora, tenho a nobre tarefa de coordenar os trabalhos da Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE), missão que me foi passada pelo amigo e confrade Gil Mesquita, do blog Vinho Para Todos. Como tudo foi para mim meio que uma surpresa, achei por bem eu mesma indicar o tema de novembro, para que a partir dos próximos meses possamos seguir normalmente o nosso rodízio, com cada confrade sugerindo um tema por mês.

E a minha pedida foi bem singela, mas ao mesmo tempo desafiadora. Encontrar um vinho legal de até R$ 40 nas promoções da vida e compartilhar aqui com a gente.

Segue o vinho que escolhi:


Já havia provado a safra de 2011 desse vinho e tinha adorado. Voltei a prová-lo numa oportunidade mais que especial: para indicar o tema da CBE! Quando o avistei na prateleira do supermercado com a plaquinha de preço estampando R$ 25,90, meus olhos brilharam (o seu preço normal é por volta de R$ 40).  Peguei as três garrafas que restavam e trouxe pra casa.  

Confira os detalhes:

Tipo: Tinto.
Produtor: Salton
Origem: Serra Gaúcha (Merlot) e Campanha Gaúcha (Tannat), Brasil.
Características: As uvas das variedades Merlot e Tannat foram vinificadas em separado. Após o blend, o vinho estagiou seis meses em barricas de carvalho francês e americano. Sua coloração mostra-se rubi de intensidade média a profunda. O nariz exala notas de alcaçuz, especiarias e ameixa madura. Paladar de médio a encorpado, frutado presente, bom equilíbrio entre taninos e acidez, além da presença de madeira de forma bem integrada ao conjunto.

Classificação: Boa compra.
Média de preço: R$ 40 (comprado por R$ 25,90 no Walmart)

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Governo inclui vinhos e espumantes no Supersimples


 *Com informações da assessoria do deputado federal Afonso Hamm

O presidente da República, Michel Temer e os ministros-chefes da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima e da Casa Civil, Eliseu Padilha, durante reunião no Palácio do Planalto, no final da tarde de hoje (25), garantiram a manutenção do texto que incluí os vinhos, espumantes, licores e cachaças artesanais na nova legislação do Simples Nacional, que será sancionada nesta semana. A informação é do deputado federal Afonso Hamm, que estava na reunião junto com o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Micro e Pequena Empresa, presidente Jorginho Melo e o deputado Carlos Melles.

Na Câmara dos Deputados, Hamm foi  autor da emenda que inclui os vinhos e espumantes no Supersimples. Ele comentou que a reunião, iniciada com o ministro Eliseu Padilha, foi oportuna para buscar a garantia dos avanços necessários no Supersimples. A articulação também contou com o apoio do líder do governo na Câmara dos Deputados, André Moura. “Foi garantido que não teremos vetos em relação ao setor de bebidas”, sintetiza o parlamentar ao acrescentar que a nova legislação facilitará o acesso ao crédito e diminuirá a tributação para as micro e pequenas empresas, contribuindo na valorização da cadeia produtiva e na geração de renda e de novos empregos.

Outro tema que foi abordado com Padilha foi sobre a necessidade da publicação, por parte do governo federal, de um decreto que sinalize a redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) do vinhos,  espumantes, licores e cachaças artesanais.

NOTA DO BLOG - Comemoramos a decisão e continuamos na torcida para a redução do IPI.

Braccale 2011


Tipo: Tinto.
Produtor: Castello di Montepò | Jacopo Biondi Santi
Origem: Toscana, Itália.
Características: Este é um corte entre as uvas Sangiovese (80%) e Merlot (20%), elaborado pelo aclamado enólogo Jacopo Biondi Santi, herdeiro do Brunello Biondi Santi “Il Greppo”. De coloração rubi com média profundidade, o vinho chama atenção pelo seu aroma exótico, com notas florais, de erva doce, chocolate branco, ameixa e anis estrelado. No paladar mostra-se com peso de médio a encorpado e repete as sensações aromáticas, exaltando ainda toques de couro e mentol. Sua persistência de média a longa. Com 13,5% de álcool, a bebida maturou por dez meses em barricas de carvalho francês.

Classificação: Muito Bom/Excelente.
Média de preço: R$ 120 (importado pela Mistral)

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Castillo de Molina e 1865: Reservas Premium da Viña San Pedro

Na última semana, tive a oportunidade de participar de um encontro promovido pela importadora Interfood, com a participação do enólogo Cristián Garcia (foto abaixo), embaixador na América Latina da vinícola chilena San Pedro. A apresentação aconteceu durante um almoço no restaurante Ilha Camarões, no recife. Aliás, o grupo ao qual o restaurante pertence (Grupo Ilha) vem promovendo uma interessante série de degustações harmonizadas na cidade, chamada de Ilha Wine Experience, que é aberta à participação do público interessado.


Este encontro, em especial, foi realizado para convidados e contou com a degustação de cinco rótulos produzidos pela Viña San Pedro. Fundada em 1865, a vinícola é uma das mais antigas exportadoras de vinho do Chile. Faz parte do grupo VSPT, que é o segundo maior exportador daquele país.

A bodega está localizada no Vale de Curicó, localizada 200 quilômetros ao sul de Santiago, onde possui 1.200 hectares de vinhedos. Também possui mais 1.500 hectares de plantações nos principais vales vitícolas do Chile.

Bastante conhecida no Brasil pelos rótulos Gato Negro (sua linha de entrada), a Viña San Pedro oferece em seu portfólio uma variada gama de estilos, que vai até os “tops” como Altair e Cabo de Hornos.

Durante o almoço, Cristián Garcia nos apresentou rótulos das linhas Castillo de Molina Reserva e 1865 Single Vineyard e Limited Edition.

Confira as avaliações:

Castillo de Molina Reserva Chardonnay 2010


Elaborado com uvas provenientes do Vale de Casablanca, é um vinho que fermentou parcialmente (50%) em carvalho, com maturação de mais seis meses em barricas. Na taça, exibe uma coloração amarelo palha com reflexos dourados. O aroma oferece notas de abacaxi, melão e um discreto toque de baunilha. O paladar é de médio corpo, com acidez envolvente e um certo amanteigado. Final fresco e persistente. Para mim, um vinho que deve ser acompanhado de comida, como pescados, carnes brancas e massas com molhos leves.

Classificação: Bom/Muito Bom
Média de preço: R$ 60 a R$ 70

Castillo de Molina Reserva Pinot Noir 2014


Ainda pouco explorada no Chile, a variedade Pinot Noir que compõe este vinho vem da região do Vale de Curicó. Maturada 10 meses em barricas francesas, a bebida mostra-se na taça com uma cor rubi pouco profunda. No aroma predominam frutas vermelhas silvestres, como framboesa, além de notas de goiaba e discreta baunilha. Na boca, é um vinho fresco, leve e frutado, com bom equilíbrio entre taninos e acidez. Final de médio a prolongado.

Classificação: Bom/Muito Bom
Média de preço: R$ 70

1865 Single Vineyard Sauvignon Blanc 2015


Sem sombra de dúvidas, este foi para mim o melhor vinho da degustação. Produzido com uvas Sauvignon Blanc cultivadas no Vale de Leyda, tem cor amarelo palha com traços esverdeados. Tanto no aroma quanto no paladar, traz características que lembram maracujá, aspargos e notas minerais. Fresco, prolongado e elegante, é um branco de qualidade superior.

Classificação: Excelente
Média de preço: R$ 110

1865 Single Vineyard Carmenère 2013


Produzido com uvas Carmenère do Vale do Maule, este tinto estagiou cerca de um ano em barricas de carvalho francês e americano. Potente, mostra no nariz um pouco de álcool no início, mas que logo se dissipa com a aeração na taça. A cor é rubi de média profundidade e no olfato oferece sensações que lembram frutas vermelhas e negras maduras, especiarias, chocolate e tostado. De médio a encorpado, tem taninos marcante e final de médio a prolongado.

Classificação: Bom/Muito Bom.
Média de preço: R$ 110

1865 Limited Edition Syrah 2010


Potência é a marca deste vinho, elaborado com uvas Syrah do Vale de Elqui. A maturação do vinho foi de 14 meses em carvalho francês. Os aromas são vibrantes, com muita fruta madura, especiarias, café, tostado e baunilha. Na boca, taninos adocicados e sabor que repete as sensações do nariz. Tem 14,5% de álcool. Deve ser tomado acompanhando principalmente carnes vermelhas e pratos com molhos escuros. Apesar de ser um bom vinho, este não faz muito o meu estilo, já que tem esse caráter adocicado, teor alcoólico elevado e muita concentração de fruta madura.

Classificação: Bom
Média de preço: R$ 220

*No Recife, os rótulos da Viña San Pedro podem ser encontrados nas lojas RM Express. 

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Courela 2014


Tipo: Tinto.
Produtor: Cortes de Cima.
Origem: Alentejo, Portugal.
Características: O nome Courela tem origem numa das parcelas da vinha (Courela dos Pageis), onde são cultivadas as uvas que dão origem ao vinho. Na sua composição entram as variedades Aragonez (50%), Syrah (40%) e Touriga Nacional (10%). Trata-se do vinho de entrada da competente vinícola Cortes de Cima, com a proposta de ser bebido jovem.

Sua coloração é de uma tonalidade violeta brilhante e pouco profunda. No nariz, exala aromas de frutas vermelhas, tais como morango e framboesa, além de um discreto toque de flores secas. Paladar com perfeito equilíbrio entre acidez e taninos, corpo leve e macio. É um vinho simples, porém muito bem feito, que merece ser incluído na listagem das boas opções para o dia a dia. Tem 13% de álcool.

Classificação: Boa Compra*
Média de preço: *Comprei em promoção por R$ 45 durante a feira Variedade. Nesse valor, merece ser classificado como “Boa Compra”. Porém sua média de preço está na faixa dos R$ 60, o que me levaria a avalia-lo como “Bom/Muito Bom” (No Recife, à venda nas lojas RM Express).

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

High Tide Chardonnay by Isla Negra 2014


Tipo: Branco.
Produtor: Isla Negra
Origem: Vale Central, Chile.
Características:  Isla Negra é uma vila costeira chilena conhecida pelas suas paisagens e que com o tempo se tornou um reduto de artistas, sendo Pablo Neruda o mais famoso deles. Inspirada pela beleza da região, a vinícola adotou o seu nome. High Tide é a linha top da marca, que traz apenas este Chardonnay e um Cabernet Sauvignon.

Na taça, o vinho mostrou uma coloração amarelo palha com reflexos dourados. O aroma envolve leves traços de abacaxi, além de notas cítricas e algumas especiarias. No paladar revela-se untuoso e de médio corpo, com boa acidez. O sabor reflete as sensações do nariz, trazendo ainda um toque de mineralidade. Tem 13% de álcool e não passa por madeira.

Classificação: Bom/Muito Bom
Média de preço: R$ 66 (No Recife, na Fino Selo)

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Vinícolas brasileiras poderão ser incluídas no Simples Nacional

Com informações do Ibravin


O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, no início da noite de ontem (04), por unanimidade, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 25/07 que inclui as vinícolas no Simples Nacional. O parecer do relator, deputado federal Carlos Melles (DEM/MG), também abrange as microcervejarias e as empresas que elaboram cachaças artesanais.  O texto seguirá para sanção do presidente Michel Temer.

Com as mudanças, o novo Supersimples amplia o limite de faturamento de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões e cria as Empresas Simples de Crédito para facilitar o acesso ao crédito para as micro e pequenas empresas (MPEs). O limite de faturamento para os microempreendedores individuais (MEIs) passa de R$ 60 mil para R$ 81 mil. O texto também amplia o prazo de parcelamento de 60 para 120 meses, com redução de multas e juros.

O diretor de Relações Institucionais do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Carlos Paviani, está confiante na sanção da Presidência da República. Para ele, o apoio dos deputados e senadores de diversos partidos convergiu para o resultado obtido no Plenário. "Foi um trabalho importante no sentido de mostrarmos as particularidades de um setor em que cerca de 90% das empresas são de pequeno e médio porte, além de darmos um passo significativo para a desburocratização da atividade vitivinícola. Podemos ter centenas de novas empresas, produtores de vinho colonial, formalizados", antecipa.

A emenda para a inclusão dos vinhos no Simples é de autoria do deputado Afonso Hamm, vice-presidente da Frente Parlamentar de Defesa e Valorização da Produção Nacional de Uvas, Vinhos e Espumantes e vice-presidente da Comissão Especial que analisou o projeto. “A inclusão ajudará na manutenção da atividade vitivinícola, na melhoria da renda dos produtores e na empregabilidade de centenas de famílias”, afirma ele.

A aprovação na Câmara também contou com a articulação dos deputados gaúchos Mauro Pereira (PMDB/RS) - presidente da Frente Parlamentar de apoio ao setor no Congresso -, Jerônimo Goergen (PP/RS) e Pepe Vargas (PT/RS).

NOTA DO BLOG - Espera-se que essa possível inclusão possibilite o desenvolvimento da produção, refletindo também no preço dos produtos, tornando-os mais competitivos.

terça-feira, 4 de outubro de 2016

BIS Rosé 2015 (#CBE)

E cá estou mais uma vez aqui com o tema mensal da Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE). Este mês de outubro, a escolha foi do confrade Alexandre Takei (Blog Notas Etílicas), que indicou uma deliciosa escolha para comentarmos: um rosé do Velho Mundo.

A minha opção foi por este rosé portuga, provado recentemente durante a feira de vinhos Variedade. Confira a avaliação.


Tipo: Rosé
Produtor: Encostas de Estremoz.
Origem: Alentejo, Portugal
Características: De coloração salmão, este rosé é elaborado com as uvas tintas Aragonês (50%) e Touriga Nacional (50%) através do método de bica aberta (onde as partes sólidas das uvas são separadas do mosto antes de se iniciar a fermentação). Apresenta um aroma delicado que tende para notas florais, de frutas vermelhas silvestres (principalmente morango) e de pêssego. Na boca, apresenta corpo de leve a médio e uma boa acidez, que o tornam um vinho fresco e bastante agradável. O sabor assemelha-se às sensações do nariz, dando um tom descontraído e ao mesmo tempo saboroso ao paladar. 

Classificação: Bom/Muito Bom
Média de preço: R$ 58 (No Recife, na Dom Vinho – R. Januário Barbosa, 67, Madalena)

sábado, 1 de outubro de 2016

Bahia sai na frente e retira Substituição Tributária para vinhos

Com informações do Ibravin

 
O Governo do Estado da Bahia anunciou a suspensão da necessidade de destacar na nota fiscal o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de Substituição Tributária (ST) para vinhos. Na prática, as empresas ficam desobrigadas de pagar o tributo de forma antecipada. A decisão vale a partir de hoje (01/10/16) e foi publicada nos decretos nº 16.984, de 24 de agosto de 2016, e 16.987, de 24 de agosto de 2016. Nas vendas para a Bahia, somente deverá ser destacada a taxa de 7% de ICMS.

O coordenador de Informações Tributárias e Auto Controle do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Darci Dani, explica que o pagamento antecipado da ST retira a competitividade do vinho brasileiro perante o importado e restringe o mercado. "Torcemos para que esta decisão do estado da Bahia seja tomada em outros estados para que as vinícolas tenham melhores condições de acessar novas praças, sem comprometer o equilíbrio financeiro", avalia. Dani afirma que, como o pagamento da diferença entre as alíquotas estaduais deve ser realizado no momento da venda, o mecanismo acaba reduzindo o capital de giro das vinícolas. "Apesar de não ter impacto no preço final, o fim da cobrança da ST na nota fiscal dá um fôlego extra para a indústria", acredita.

De acordo com o Ibravin, a instituição vem trabalhando junto ao Governo Federal e aos governos estaduais para a redução da tributação de vinhos. O principal pleito é a redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) dos atuais 10% para 6%. Outra reivindicação é a inclusão das micro e pequenas vinícolas no Simples Nacional. O trabalho junto aos estados é focado na diminuição da Margem de Valor Agregado (MVA) que compõe as alíquotas de ICMS e na suspensão da ST.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Sobre uma corrida que termina em vinho

Como já havia contado aqui no blog (relembre), aceitei o desafio do amigo e enólogo João Santos, diretor da vinícola Rio Sol, e fiz as malas no começo deste mês para participar de uma prova inusitada em pleno Vale do São Francisco. Estou acostumada a participar de corridas, como também a visitar vinícolas. Mas juntar as duas coisas em uma só ocasião foi, no mínimo, incrível.


Estou falando da última etapa da Wine Run, corrida que aconteceu em meio aos vinhedos da Rio Sol, no município de Lagoa Grande (PE). Ficamos hospedados no Quality Petrolina, um hotel com uma bela estrutura e localização, ainda por cima, vista para o rio. Lá mesmo, na véspera da corrida, a organização do evento realizou a entrega de kits. Tudo bem planejado, com degustação de produtos e ambiente agradável. A surpresa ficou com o kit, que além da tradicional camisa e número de peito, ainda vinha de brinde um vinho Rio Sol varietal (escolhi o Tempranillo, que acho bem bacaninha) e um suco de uva da marca Terra Sol, também fabricado na região.


Havia opção de participar de um jantar de massas, mas preferimos conhecer uma pizzaria que fica a poucos metros do hotel e aproveitamos (sei que não devemos fazer extravagâncias na véspera de uma prova, mas deu vontade) para provar uma pizza de bode.

Na manhã seguinte, acordei com o sol raiando, caprichei no protetor solar e desci para tomar o café da manhã, que nesse dia foi servido mais cedo por causa da corrida. Depois das 6h30, começaram a sair, da frente do hotel, os ônibus que levariam os corredores para o local da largada, dentro da vitivinícola Santa Maria (Rio Sol). O percurso dura mais ou menos uma hora e, nesse trajeto, dá para bater um papo com o pessoal que já participou da prova e pegar algumas dicas.


Além dos corredores da região, que compareceram em peso, também encontrei muita gente da capital e também de outros estados. Havia duas opções de inscrição: 16 km solo e revezamento em dupla (06km+10km). Escolhi a primeira opção, pois além de estar treinando para uma maratona (42km), sou um meio afoita mesmo.


A princípio, estava assustada com o horário da largada (8h da manhã), pois o sol naquela região costuma ser impiedoso. Mas graças a Deus (e a Baco), havia algumas nuvens no céu e a espera na linha de partida foi bem agradável. Nos primeiros metros, o astro-rei deu as caras e aí, meus amigos, a coisa esquentou!

Estou acostumada a correr no asfalto, mas lá, o percurso é quase todo em chão de terra, com bastante cascalho em alguns trechos. Portanto, cuidado redobrado para não cair ou torcer o pé. Além disso, resolvi registrar em imagens a experiência de correr em meio aos vinhedos.



Confesso que, por vezes, me distraí olhando as videiras, o método de irrigação, qual variedade estava plantada... Enfim, coisa de aficionado por vinhos. Mas o meu lado corredora dizia: vai, Fabiana, acelera! E lá ia eu, tentando gerenciar o calor, as filmagens, as pedras no caminho e as distrações com os parreirais. (Confira o vídeo abaixo). 


Resultado: mesmo sem focar na competição, ainda consegui um 21º lugar no geral feminino e um 6º lugar em minha faixa etária (pelo que soube, a prova teve cerca de 600 inscritos). Na próxima vou pra concorrer!

Na linha de chegada, éramos encaminhados para o casarão da vinícola, onde os participantes da Wine Run foram recebidos com uma grande festa. Quem comprava uma pulseira no valor de R$ 50 tinha direito a uma taça para degustar espumantes à vontade. Quem não queria bebericar, podia se servir de água, suco e ainda comer algumas guloseimas oferecidas pela organização da corrida.


Até então, nunca tinha participado de uma chegada com tanta animação (e olha que já corri algumas provas internacionais, como por exemplo Rock 'n' Roll Marathon). No Vale do São Francisco, a festa é embalada ao ritmo do forró, com uma banda tocando ao vivo. E nesse vai e vem, nada como um espumante geladinho para refrescar (o Rio Sol Brut Rosé estava muito bom!).


Gostaria de parabenizar os organizadores e registrar que no ano que vem eu volto levando comigo mais apreciadores do vinho e da corrida. Até 2017, se Deus (e Baco) quiserem!

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Confira alguns vinhos brasileiros da safra 2016 que prometem ser destaque


No último final de semana, foi divulgada a lista das 16 amostras de vinhos brasileiros mais representativos da safra deste ano. O anúncio ocorreu durante a 24ª Avaliação Nacional de Vinhos, realizada no sábado (24), no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) desde 1993, mostrou que as vinícolas brasileiras vêm alcançando bons resultados não apenas com castas tradicionais como as tintas Cabernet Sauvignon e Merlot e a branca Chardonnay.

Este ano, o evento elegeu 16 amostras entre 75 (30%) mais representativos da Safra 2016. Ao total foram 241 amostras de 46 vinícolas de mais de 10 microrregiões produtoras. Esta avaliação técnica foi feita por 90 enólogos no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, parceira técnica da Avaliação.

HEGEMONIA - A maior parte dos 75 vinhos pré-escolhidos foi produzida no Rio Grande do Sul. Apenas duas amostras são de outros Estados: um Syrah elaborado pela vinícola Miolo no Vale do São Francisco, Bahia, e um Sauvignon Blanc feito pela Agropecuária Porto, no Sul de Minas Gerais.


Veja os resultados:

VINHO BASE PARA ESPUMANTE:
Chardonnay – Casa Venturini Vinhos e Espumantes (Flores da Cunha – RS)
Chardonnay – Domno do Brasil (Garibaldi – RS)
Chardonnay/Pinot Noir – Vinícola Geisse Ltda. (Pinto Bandeira – RS)

BRANCO FINO SECO NÃO AROMÁTICO:
Riesling Itálico – Vinícola Salton (Bento Gonçalves – RS)
Chardonnay – Cooperativa Agroindustrial Nova Aliança (Santana do Livramento – RS)
Chardonnay – Basso Vinhos e Espumantes (Farroupilha – RS)

BRANCO FINO SECO AROMÁTICO:
Sauvignon Blanc – Rasip Agropastoril (Vacaria – RS)
Moscato Giallo – Vinícola Don Guerino (Alto Feliz – RS)

TINTO FINO SECO JOVEM:
Merlot – Vinícola Casa Motter (Caxias do Sul – RS)

TINTO FINO SECO:
Tempranillo – Miolo Wine Group Vitivinicultura (Bento Gonçalves – RS)
Marselan – Casa Valduga Vinhos Finos (Bento Gonçalves – RS)
Cabernet Franc – Casa Perini (Farroupilha – RS)
Cabernet Sauvignon – Guatambu Estância do Vinho (Dom Pedrito – RS)
Cabernet Sauvignon – Vinícola Almaúnica (Bento Gonçalves – RS)
Tannat – Dunamis Vinhos e Vinhedos (Dom Pedrito – RS)
Alicante Bouschet – Dal Pizzol Vinhos Finos (Bento Gonçalves – RS)

Confira a lista dos 75 selecionados e mais detalhes sobre as 16 amostras escolhidas: goo.gl/JsRw1T 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Recife recebe feira de vinhos Variedade

Recife vai sediar, pela primeira vez, uma feira de vinhos com três dias consecutivos de realização. A primeira edição de VARIEDADE acontecerá entre os dias 22 a 24 deste mês, num espaço de 406 m², no piso L3 do RioMar Shopping. A iniciativa vai reunir importadores e distribuidores de vinhos de diversas nacionalidades, que vão apresentar seus produtos ao público, com degustação e explanações.


O evento acontecerá das 16h às 22h e será direcionado ao público em geral, especialmente os apreciadores de vinhos e aqueles que estão em busca de mais conhecimento sobre a bebida, além de profissionais do setor - que vão poder prospectar e fechar negócios; estudantes, entre outros.

Na feira VARIEDADE, os visitantes terão a oportunidade de degustar diversos estilos de vinhos, conversar com produtores e representantes das vinícolas e aprender bastante sobre esse universo tão rico e cheio de particularidades. Durante o evento, os visitantes também vão poder adquirir os produtos, que estarão com preços promocionais.

O nome da feira, de acordo com a organização, foi escolhido pela multiplicidade do seu  significado no mundo do vinho. "A palavra é usada para referir-se aos diferentes tipos de uvas utilizadas na elaboração da bebida; tem a ver com os distintos estilos de vinhos produzidos (tintos, brancos, rosés, espumantes, fortificados e vinhos de sobremesa), além de dizer respeito à quantidade de regiões vinícolas existentes no mundo".

A programação ainda vai incluir mostra da Engefrio e apresentações de cozinha ao vivo com chefs renomados da cidade, integrantes da plataforma Meet Chef.

Entre os expositores já confirmados estão:

Atacamax | Rio Sol Vinhos
Bodega Premium
Campo da Serra Queijos Especiais
Decanter Importadora
Dom Vinho | Bodegas Selecionadores de Vinhos
Perini RioMar
Prime Representações | Schott Zwiesel | Staub | Vista Alegre | Zwilling
Ridouro Importadora | Quinta Maria Izabel
RM Distribuidora | Adega Alentejana | AS3 Vinhos | Miolo Wine Group | Interfood | Olive
Lacomex | Chandon | Trinacria Importadora | Villa Água Mineral
Licínio Dias Importação | Alta Vista Wines | Ramos Pinto | Vadio Bairrada
Veloz Distribuição | Casa Flora Importadora | Porto a Porto Importadora
Zahil Importadora

ENTRADAS - O acesso ao evento será através de ingressos. A entrada para um dia da feira custa R$ 70 e dá direito a degustação dos mais de 200 produtos em exposição e acesso às atividades oferecidas. As vendas dos bilhetes estão sendo realizadas através do link: www.bit.ly/feiradevinhos . Parte do valor arrecadado com a venda de ingressos será doado à Fundação Terra.

A realização é da Accriety Eventos & Treinamentos, com apoio da DeVry FBV, Engefrio, Engenho Casa Forte, Finger Móveis Planejados, Liderança Terceirização, Meet Chef e Telamais Equipamentos. A assessoria de imprensa e consultoria é da Escrivinhos Comunicação.

Variedade Feira de Vinhos
Quando: De 22 a 24 de setembro de 2016
Horário: Das 16h às 22h
Local: RioMar Shopping (Pina, Recife) – Piso L3
Ingressos individuais: R$ 70 (por dia de evento)
Vendas: www.bit.ly/feiradevinhos
Mais informações: www.facebook.com/variedadefeiradevinhos

Cucina De’ Carli promove a terceira edição do projeto Vinhos da Itália


Em sua terceira edição, o Cucina De’ Carli apresenta mais um projeto Vinhos da Itália, que contempla este mês, os rótulos da Puglia. A iniciativa tem o intuito de estimular o interesse pela grande variedade de uvas/vinhos italianos e suas respectivas regiões.

A região da Puglia tem como uvas típicas, a Trebbiano, a Sangiovese, a Bombino Bianco e Montepulciano, oriundas da província de Foggia, e a “uva di troia” ou Sumarello, entre outras.

Para esta edição, foram selecionados quatro vinhos da Importadora Trinacria: Negroamaro Torrato IGT, Primitivo Orme IGP, Nero di Troia Orme IGT, e Aglianico Rosso Puglia IGT.

O destaque no cardápio deste mês vai para a harmonização da orecchiette - massa típica da região - com polpetas, bem pequenas, em molho de tomate, harmonizada com o Nero di Tróia.

Nos meses anteriores, foram apresentadas as regiões do Veneto e Piemonte, e em outubro será a vez da Emilia Romagna.

SERVIÇO
CUCINA DE’ CARLI
Rua Jader Andrade, N° 163, Casa Forte. Fone: 3265-5781.
Funcionamento: Segunda das 9h às 15h; terças e quartas das 9h às 18h; e de quinta a sábado das 09h às 23h30.
Informações: (81) 3265-5781