sábado, 8 de março de 2008

A origem do brinde

Em quase todo lugar do mundo as pessoas fazem brindes quando estão bebendo reunidas. Mas de onde surgiu esse costume? Os primeiros registros são da Grécia, no século IV a.C. O anfitrião bebia o mesmo vinho do convidado antes de servi-lo, como prova de que a bebida não estava envenenada. A batida das canecas selava a prova de boa-fé.

Também já ouvi falar que era costume, nesse mesmo tempo (quando ainda não havia geladeiras), as pessoas desejarem “saúde” umas as outras durante a refeição. Como a conservação dos alimentos era precária, comumente alguém adoecia por causa da comida consumida.

Para muitos a batida das taças é apenas um dos cinco sentidos envolvidos na degustação do vinho: a audição. Pois é, o vinho mexe com todos os nossos sentidos: o tato (desde quando abrimos a garrafa até quando envolvemos a taça em nossas mãos), o olfato (na apreciação dos aromas), a visão (na análise da coloração) e, finalmente, o paladar. Um brinde e saúde!

2 comentários

Anônimo disse...

muito bom! um brinde.

diego disse...

Há ainda quem diga que o brinde surgiu há muito tempo atráz...quando em um reinado de três reis, dois destes arquitetavam a morte de um terceiro rei: o do maior reino e o mais honesto por sinal. Foi entao organizado um jantar para os tres Reis se confraternizarem, e neste jantar a bebida do Rei seria envenenada, mas o Rei ao tomar conhecimento de tamanha maldade sabiamente antes beber o vinho propoz aos outros dois um BRINDE, onde ao tocarem as taças cheias de vinho acabou por pingar gotas do vinho envenenado nas outras duas taças de vinho virgem, por fim enquanto os dois outros reis bebiam o terceiro rei apenas aguardou, e entao, eles morreram. Deste dia entao o BRINDE se tornou um gesto de confiança entres os povos.