quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Laureano Gómez apresenta rótulos da Salentein

Foto: Ana Fonseca
O enólogo argentino Laureano Gómez apresentou no Recife quatro vinhos da Bodega Salentein, durante uma degustação promovida na última terça pelo restaurante Nez e o distribuidor local da importadora Zahil. A vinícola trouxe alguns lançamentos, como a linha Winemaker’s Selection e o Numina, considerado recentemente o melhor vinho da Argentina.

Localizada no Valle de Uco, em Mendoza, a Salentein possui três propriedades (fincas), situadas a diferentes altitudes. A mais baixa delas é a El Portillo, localizada a 900 metros de altura, onde se produzem as castas Cabernet Sauvignon, Syrah, Chardonnay e Malbec. Um pouco mais acima está a La Pampa, local onde se plantam as uvas Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc e Chardonnay. Já em San Pablo, a 1.700 metros de altura, o clima frio só permite o cultivo de Pinot Noir, uva que segundo Gómez, tem resultado em vinhos de ótima estrutura.

Os primeiros rótulos provados durante o evento foram os da linha Winemaker’s Selection, que na Argentina é chamada de “Los Leones”. A seguir, um clássico elaborado com a uva Merlot e, por fim, o vinho que abriu os olhos do Japão durante concurso realizado este ano. Todos têm elevado teor alcoólico, mas apresentam ótimo equilíbrio. Confira os detalhes:

Winemaker’s Selection Branco – 2007
Elaborado com as uvas Chardonnay (50%) e Sauvignon Blanc (50%), este é um vinho de coloração amarelo esverdeada e bem aromático, com um toque predominante de maçã verde e algumas notas herbáceas. É fresco e fácil de beber, apresentando na boca o sabor da madeira bem integrada ao conjunto (o vinho passou por fermentação em barricas novas e de segundo uso). Os sabores de mel e melão aparecem, tornando-o muito agradável de se beber. Possui graduação alcoólica de 14%. Ideal para ser consumido entre 12 e 14 graus, custa R$ 58.


Winemaker’s Selection Tinto – 2006
Na composição deste rótulo estão as uvas Malbec (40%), Cabernet Sauvignon (30%) e Merlot (30%). Seu estágio em barrica é de 9 a 12 meses. O vinho tem uma bonita coloração rubi com reflexos violáceos, além de aromas florais e de frutas vermelhas. Na boca, a presença de Cabernet Sauvignon é bem percebida. A bebida tem taninos suaves, médio corpo e paladar frutado, mas sem ser enjoativo. Um vinho bem interessante, que deve fazer bonito com uma boa pizza ou massa. O teor alcoólico é de 14,5%. Custa R$ 58.


Salentein Malbec - 2004
A Salentein caprichou neste vinho elaborado 100% com a uva emblemática da Argentina, a Malbec, cultivada a 1.200 metros de altitude. A coloração tem tonalidade violeta muito forte e tanto no nariz quanto na boca apresenta notas de ameixa - características da cepa. Inclusive, harmonizou muito bem com esta mesma fruta servida seca. O Salentein Malbec representa 50% da produção total da Bodega e passa por 12 a 14 meses em carvalho. Um ótimo vinho, com taninos doces e boa persistência na boca. Laureano Gómez recomenda sete anos de guarda para este rótulo. O teor alcoólico é elevado, 14,5%, mas em nenhum momento o álcool de sobressaiu. O preço é R$ 80,40.


Salentein Numina – 2004
Primeiro vinho de corte elaborado pela Bodega, tem em sua composição as cepas Malbec (70%) e Merlot (30%). O nome significa “espírito do vinhedo”, em grego. É um vinho de personalidade, com aromas complexos, envolvendo frutas vermelhas, um leve mentolado, notas florais e de couro. Na taça, tem cor violeta e lágrimas abundantes. Já na boca é encorpado e mostra boa estrutura, com um paladar diferenciado, lembrando os vinhos franceses. Estagiou em barricas de carvalho francês por 16 meses em foi engarrafado sem filtração. Antes de servir, o enólogo recomenda decantá-lo por 30 minutos. Em julho deste ano, o Numina foi escolhido o melhor vinho da Argentina, no Japan Wine Challenge 2008, concurso no qual participaram 1.700 rótulos de todo o mundo. Tem graduação de 14,5%. A garrafa sai por R$ 132.

Nez/ Zahil
Praça de Casa Forte, 314, Casa Forte, Recife – PE
Fone: (81) 3441-7873 (oferece serviço de entrega)

1 comentário

Alexandre disse...

Oi Fabiana...

Recentemente um amigo me trouxe da Argentina um Pinot Noir desse excelente produtor. Achei excelente, ainda mais pagando o "preço argentino" do vinho. ;o)

Falei dele aqui:
http://www.diariodebaco.com.br/2008/08/salentein-reserve-pinot-noir-2004.html

abs!
Alexandre
www.diariodebaco.com.br