sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Prova Herdade do Esporão e Quinta do Crasto – 2ª parte

Vinho da Defesa Rosé – 2006
Elaborado com as castas Aragonês e Syrah, o Defesa Rosé tem uma bela coloração rosada, com aromas de frutas silvestres. É um vinho fresco, com bom corpo e paladar frutado. Combina com saladas, peixe grelhado e casquinho de siri. Ótimo para o verão. Sua graduação alcoólica é de 13%.



Alandra Tinto – 2006
Segundo o representante no Brasil da Herdade do Esporão, Tiago Soares, este rótulo foi criado para o mercado nacional, com a intenção de concorrer com os argentinos e chilenos. Jovem e frutado, tem sabor de frutos vermelhos e taninos firmes. Acompanha bem pizzas. O Alandra Tinto não passa por madeira e tem graduação alcoólica de 13%. Na sua composição estão as uvas Moreto, Castelão e Trincadeira.


Monte Velho Tinto – 2006
Na taça, tem coloração rubi e aromas de frutas vermelhas maduras, com notas de madeira. O sabor é frutado, com bom corpo e taninos redondos. É um vinho que tanto vai bem com pizzas, quanto com carnes como maminha e filé. Estagiou em cubas de inox e carvalho americano. Tem 13% de álcool e leva na composição as uvas Aragonês, Trincadeira, Bastardo e Moreto.


Vinho da Defesa Tinto – 2004
Vinho de coloração rubi, feito com as uvas Aragonês e Castelão. Achei o álcool um pouco em evidência, tanto no nariz quanto na boca. Creio que precisa ser decantado antes de consumir. A bebida tem aroma e paladar frutado, com bom corpo e taninos firmes. A sugestão de acompanhamento é com carnes mais gordurosas. O teor alcoólico é de 14,5%.


Quatro Castas – 2004
Todos os anos, a Herdade do Esporão seleciona as quatro melhores uvas daquela safra para serem usadas na elaboração deste vinho. Na colheita de 2004, as utilizadas foram a Trincadeira, Aragonês, Touriga Nacional e Syrah. O resultado foi um vinho de coloração rubi intensa, com aromas de ótima complexidade, lembrando chocolate, tostados, especiarias e compotas de frutas vermelhas. Na boca, tem bom corpo e equilíbrio. As castas Trincadeira e Syrah passaram sete meses em carvalho americano. Já a Touriga Nacional e a Aragonês estagiaram o mesmo período em carvalho francês. O vinho ainda passou cinco meses em garrafa antes de sair para o mercado. Tem 14,5% de álcool.

Esporão Reserva Tinto – 2004
Na composição deste rótulo entram as uvas Trincadeira, Aragonês e Cabernet Sauvignon. A sua coloração é granada e os aromas são complexos, com toques de frutas maduras a especiarias. É uma bebida robusta, que combina com pratos mais pesados, como bacalhau, cabrito assado e queijos curados. Passou por 12 meses em barricas (80% em carvalho americano e 20% em francês) e deve ainda evoluir em garrafa. A graduação alcoólica é de 14,5%.