terça-feira, 14 de julho de 2009

Gran Lovara – 2005

O vinho chegou em um decanter e eu, sinceramente, não consegui descobrir a sua nacionalidade. A “pegadinha” foi do amigo Ângelo, sommelier do Nez, no Recife. O brasileiríssimo Gran Lovara, integrante da linha top da Miolo, tem cor rubi com reflexos violáceos. É um vinho com boa complexidade aromática, envolvendo frutas escuras, com predomínio de ameixa, baunilha e tostado. Na boca tem bom corpo e estrutura, com bom frutado, madeira em equilíbrio e taninos bem trabalhados. Me enganou também no corte, que tem predominância de Merlot (60%). As outras uvas utilizadas são Cabernet Sauvignon (25%) e Tannat (15%).

Sua produção teve a supervisão do enólogo Michel Rolland. O Gran Lovara passou de por volta de 12 meses por barricas de carvalho francesas e americanas. Depois de engarrafado, levou mais seis meses de envelhecimento antes de ser liberado para o mercado. A graduação alcoólica é de 14%. Tem rótulo em Braile.

Combina com o delicioso Ragú ao Ossobuco do Nez.

Classificação: Muito bom
Faixa de preço: R$ 40
Onde encontrar: No Recife, no Nez.

1 comentário

Felipe disse...

Olá. Provei-o ontem, bem evoluído mas ainda com personalidade. Muito bom.

Abraço.
Felipe.