sexta-feira, 25 de junho de 2010

Venda de vinhos e espumantes do Sul tem aumento expressivo

Um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e divulgado nesta sexta-feira (25) mostrou um crescimento de 3,66% de vinhos elaborados no Rio Grande do Sul no primeiro quadrimestre do ano no Brasil. A comparação foi feita com o mesmo período do ano passado.

De janeiro a abril deste ano foram vendidos 57,6 milhões de litros de vinhos finos e de mesa. Este aumento confirma a tendência de alta nas vendas de vinhos brasileiros verificada no ano passado, que fechou com o incremento de 12% na comercialização em relação a 2008. Para o presidente do Conselho Deliberativo do Ibravin, Júlio Fante, o resultado é muito positivo, já que este é o pior período para comercialização de vinhos. A melhor época para a venda da bebida é a partir de junho, com a chegada do frio, e depois em outubro, com os espumantes.

O aumento confirma a tendência de alta nas vendas de vinhos brasileiros verificada no ano passado, que fechou com o incremento de 12% na comercialização em relação a 2008. “Cada vez mais os consumidores estão reconhecendo os investimentos feitos pelas vinícolas em qualidade”, observa Júlio Fante.

O Ibravin projeta um acréscimo de 10% a 12% na venda de vinhos para este ano.

Espumante - A comercialização de espumantes elaborados no Rio Grande do Sul cresceu 29,5% de janeiro a abril deste ano, na comparação os quatro primeiros meses de 2009. Foram colocados no mercado 1,96 milhão de litros da bebida no primeiro quadrimestre do ano. Com esse aumento, o Ibravin espera o melhor ano da história na venda de espumantes.

Os números apurados pelo Instituto têm base no Cadastro Vinícola, mantido em parceria com a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Agronegócio (Seappa) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As informações não abrangem o restante do país em razão de outros estados brasileiros não implantarem o Cadastro Vinícola.