terça-feira, 16 de agosto de 2011

O blog conferiu: degustação da Viña Tarapacá no Recife

Fotos: Juanpa Ausín/Divulgação
A Licínio Dias Importação trouxe ao Recife, na última sexta-feira, o diretor regional Brasil do VSPT Wine Group (detentor das marcas Tarapacá, Santa Helena, San Pedro, Viña Mar, Misiones de Rengo, Casa Rivas e Altair), Cristian Le Dantec (à direita na foto, junto com Licínio Dias). Ele conduziu uma degustação de cinco rótulos da Tarapacá e falou sobre aquela vinícola, que hoje é a empresa chilena que mais fatura no Brasil.

Falando em Brasil, o país é hoje o primeiro mercado da Viña Tarapacá, seguido do Chile, Dinamarca e Inglaterra. Aqui, eles comercializam 200 mil caixas por ano – das quais 20% ficam no Recife. A linha mais vendida é a Cosecha Tarapacá. Porém, em termos de faturamento, quem fica na frente é a linha Gran Reserva.

Cristian criticou a pesada carga tributária nacional, afirmando que o Brasil é um dos países onde, para ele, o vinho custa mais caro. Mesmo assim, a Tarapacá consegue manter preços competitivos, com produtos de qualidade, que vêm obtendo boas premiações nas publicações especializadas. O grande ícone hoje é o tinto Tara.Pakay 2007, rótulo ultrapremium, que ganhou 93 pontos do conceituado crítico norte-americano Robert Parker.

Das 5.280 garrafas produzidas, 1.800 chegaram ao Brasil em outubro passado, por meio da importadora LD Licínio Dias Importação (Norte e Nordeste) e Épice (Sul e Sudeste).

HISTÓRIA - Nascida em 1874, aos pés da Cordilheira dos Andes, no Chile, a Viña Tarapacá tornou-se, ao longo dos anos, uma das referências na vitivinicultura chilena, tendo seus vinhos presentes em mais de 60 países do mundo.

Foi fundada por Don Francisco Rojas e Salamanca, que cultivou os vinhedos com variedades provenientes da França. Em 1892, a vinícola foi adquirida por Don Manuel Zavala Meléndez, passando a se chamar Zavala. Logo depois, ao ser transferida para sua ex-esposa, tornou-se finalmente Viña Tarapacá Ex-Zavala.

Em 2008, a Tarapacá passou a fazer parte do grupo enológico denominado VSPT Wine Group, que hoje ocupa o primeiro lugar no segmento de vinhos finos do Chile e é o segundo maior exportador de vinho daquele país.

O foco da produção da Viña Tarapacá está no prestigiado Vale do Maipo. Porém, com objetivo de ampliar a origem dos seus vinhos, também tem plantado em outras regiões do Chile, como os vales de Casablanca e Leyda, entre outros.

Nos posts a seguir, comento os vinhos degustados durante o encontro, que aconteceu no restaurante Ferreiro Premium.