segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Grupo espanhol recupera uva desaparecida e elabora vinho feito exclusivamente com ela

O grupo espanhol Terras Gauda participou recentemente de um trabalho de recuperação da Caíño Blanco, uva branca originária da Galícia considerada desaparecida. O projeto, que contou com etapas de investigação, desenvolvimento e inovação, foi feito em parceria com o Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) e com a Misión Biológica de Galicia.

Através do estudo, eles determinaram as características da vinificação da Caíño Blanco e produziram 6.700 garrafas da primeira safra do único vinho do mercado feito apenas exclusivamente com esta uva: o “La Mar”. Já existe uma segunda safra em andamento, que deverá dar origem a 20 mil garrafas.

O grupo terras Gauda possui mais de 20 hectares de cultivo de Caiño Blanco - o que representa 95% de toda a variedade atualmente plantada. Trata-se de uma uva que é a menos produtiva das cepas nativas daquela região. Sensível a pragas, possui um ciclo mais duradouro, sendo sua colheita realizada tardiamente em relação às outras variedades.

Antes de produzir o La Mar, eles já utilizavam a Caiño Blanco em cortes. Os vinhos Terras Gauda Reserva e Terras Gauda, por exemplo, são elaborados com ela, além de Albariño e Loureiro. Estes rótulos podem ser encontrados no Brasil, que hoje é considerado mercado estratégico do grupo. Quem traz é a Licínio Dias Importação e a Épice.

www.terrasgauda.com