quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Você sabia que a uva Prosecco agora se chama Glera?

Pois é. Desde agosto de 2009, a uva italiana Prosecco, que dava nome ao espumante feito na região do Vêneto, chama-se Glera. Prosecco virou o nome da região demarcada - solução que os produtores locais encontraram para impedir a proliferação de cópias mundo afora (inclusive no Brasil).

A área clássica (o norte da cidade vêneta de Treviso, entre as colinas de Conegliano e Valdobbiadene), que já era enquadrada na categoria de DOC (Denominazione di Origine Controllata), passou para DOCG (Denominazione di Origine Controllata e Garantita). E a região em que se produzia o Prosecco na categoria IGT (Indicazione Geografica Tipica), nas cidades aos arredores, subiu para a condição de DOC.

O nome “Glera” já era dado à casta Prosecco na região vizinha de Friuli-Venezia Giulia, por isso os produtores acharam mais conveniente “unificar” a denominação da uva.

O resultado é que os produtores de outras localidades agora não poderão estampar no rótulo dos seus espumantes o nome Prosecco. Terão que informar que se trata de uma bebida feita com a uva Glera.

Atualmente, o Prosecco é um dos espumantes mais populares do mundo. Nos últimos anos, ganhou muita fama no Brasil por ser uma bebida leve e festiva.

2 comentários

Celide Donati disse...

O importante é que o antigo Prosseco , agora Glera, continue tão saboroso como sempre.
Obrigada pelo esclarecimento.
E quando o Glera chegará ao Brasil com esse nome ?
Celide

Anônimo disse...


Muito importante esta informação, estava ficando um pouco confuso. Glera e Prosecco é a mesma casta? pois é, agora está tudo esclarecido. Grato,

Luciano