quarta-feira, 11 de julho de 2012

Pequenos produtores do Chile criam movimento independente (MOVI)


Fundado em junho de 2009, o Movimiento de Viñateros Independientes (MOVI) congrega pequenas vinícolas do Chile. Trata-se de uma associação que nasceu da necessidade de afastar-se do modelo empresarial tradicional, respeitando a produção em pequena escala e potencializado as características do terroir.

Andrés Sánchez, enólogo da vinícola Gillmore, explica que a única bandeira de luta que o grupo tem é a independência e a qualidade que há dentro de suas garrafas, ressaltando que não é contra os grandes grupos do setor.

A declaração do Movimento afirma que a intenção é focar em qualidade e diversidade, se caracterizando como “um sopro de ar fresco” na indústria hoje controlada, segundo eles, por “homens de blazer cinza”. Pela leveza e irreverência do texto, percebe-se que a intenção é realmente “oxigenar” o mercado com o conceito de vinhos de autor, sempre fugindo da massificação (a produção é limitada a poucos milhares de garrafas por ano).

O MOVI começou com doze membros fundadores e hoje inclui as seguintes empresas:

:: Bustamante
:: Bravado Wines
:: Clos Andino
:: Erasmo – Caliboro Reserve
:: Flaherty
:: Garage Wine Co.
:: Gillmore
:: Hereu
:: I-Wines
:: Meli
:: Lagar de Bezana
:: Peumayen
:: Polkura
:: Rukumilla
:: Starry Night
:: Trabun
:: Villard
::  Von Siebenthal

Para saber mais, consulte o site do MOVI.

1 comentário

Cris Couto disse...

adorei a notícia, escrivinhos! nào conhecia o movimento! um beijo