quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Muita festa na abertura da Vindima do Vale dos Vinhedos


Fotos: Giovani Nunes e Cristiane Moro/Conceitocom Brasil

Foi com muita festa e alegria que aconteceu  a abertura da Vindima do Vale dos Vinhedos no último sábado (02/02), que recebeu turistas do Brasil e do mundo. O evento ocorreu no Salão da Comunidade 8 da Graciema, uma promoção do Hotel Villa Michelon com o apoio da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale). Mais de 250 pessoas participaram de diversas atrações em mais de cinco horas, com pisa das uvas, artesanato, celebração religiosa, produtos coloniais, jogos típicos, degustação de vinhos, espumantes e suco de uva e muita música.

Em meio à abertura oficial do evento, o diretor do Hotel Villa Michelon, Moysés Michelon, comentou que toda vindima é muito mais do que a colheita da uva. “A vindima representa uma colheita de emoções, experiências e muita alegria. E celebrar a vindima é preservar nossa história”, destacou. O presidente da Aprovale, Rogério Carlos Valduga, celebrou a colheita, lembrando que ela é o resultado de um ano de trabalho. “O vinho nasce no vinhedo junto com a colheita. E se todo empenho resulta em uvas de qualidade, certamente teremos vinhos de excelência”.

Na sequencia, foi apresentada a encenação “Cenas da Fenavinho”, esquete que relatou a história do evento responsável por projetar Bento Gonçalves em torno da cultura do vinho, com os atores Nina Picoli e Enrique Estivalet .Também houve a pisa das uvas colhidas pela equipe do hotel, iniciada por Letícia Dal Magro, princesa do Vale dos Vinhedos, que foi seguida pelos festeiros. O acontecimento foi marcado ainda  pela religiosidade, que já faz parte da vida da cidade, com celebração conduzida pelo padre Darci Camatti.

Dentre as atrações que sempre fazem sucesso, o jogo de damas de vinho, cujas peças são taças de vinho branco e tinto, e chamou bastante atenção dos participantes da festa. Houve ainda apresentação do Coral Vale dos Vinhedos; degustação de produtos coloniais e tradicionais, de  vinhos, espumantes e suco de uva de 15 associados da Aprovale, dentre os quais estavam Casa Valduga, Miolo, Don Laurindo, Dom Cândido, Pizzato, Famiglia Tasca, Aurora, Milantino;  além de jogos típicos como a mora e a bisca.