segunda-feira, 11 de março de 2013

Campanha Gaúcha: Almadén


Almadén é uma marca bem presente na cabeça do consumidor de vinhos brasileiro, uma vez que a empresa existe desde 1974. Mas desde 2010, pertence ao grupo Miolo, que deu novos ares à produção, focada essencialmente em vinhos finos simples e custo acessível.

Atualmente, eles possuem 600 hectares de vinhedos e produzem quatro milhões de litros por ano: uma verdadeira indústria do vinho. “A nossa proposta é competir com chilenos e argentinos, com vinhos na faixa dos R$ 12”, explica o enólogo Leonel Caliari (foto abaixo), que está na profissão há 27 anos.

Para conseguir esse preço mais baixo, a Almadén mecanizou muitos processos, inclusive na hora da vindima, utilizando uma colheitadeira mecânica que custou R$ 300 mil. A economia é grande. “A colheita manual por quilo sai a R$ 0,17, enquanto a mecânica foca por R$ 0,8”, revela Caliari.

Anteriormente, pude provar alguns varietais da Almadén e posso afirmar que os brancos das variedades Sauvignon Blanc e Riesling são bem honestos: o tipo de vinho para desfrutar gelado nos dias de calor.

Além dos tranquilos, a Almadén também produz espumantes e o vinho que é o orgulho da casa: o Vinhas Velhas Tannat. Esse fica um pouco acima do preço da linha padrão, custando por volta de R$ 60.

Confira mais sobre ele:

Almadén Vinhas Velhas Tannat 2012

Produtor: Almadén.
Origem: Campanha Gaúcha, RS, Brasil.
Visual: Cor violácea, brilhante.
Olfato: Muito agradável, com notas florais e de fruta vermelha fresca.
Paladar: Equilibrado, apimentado e com final persistente.
Outras considerações: Possui 14% de álcool. É elaborado com uvas da variedade Tannat provenientes de vinhas com mais de 35 anos e fermentou em barricas novas de carvalho francês, onde estagiou por um ano.

Classificação: Excelente.
Faixa de preço: R$ 60.