quarta-feira, 13 de março de 2013

Campanha Gaúcha: Rio Velho mantém o espírito das cantinas rurais


Dizem que os vinhos mostram muito da personalidade de quem os faz. No caso da vinícola Rio Velho, eles mostram fielmente o espírito de seu proprietário: simples agradáveis e com uma leve rusticidade. Paulo Roberto Menezes (foto) é “gente que faz”. Da mesma maneira que ele ergueu com seu próprio suor a cantina localizada às margens do Rio Santa Maria, em Rosário do Sul, ele toca as plantações e elabora os seus produtos.

Com uma rotulagem simples, a garrafa do Rio Velho Tannat esconde um pequeno tesouro de 750ml. Um tinto diferente, com complexidade, que já vale por toda a sua produção. Não passa por madeira nem é filtrado. Suas uvas são colhidas bem maduras. Também provei o Cabernet Sauvignon, mas este Tannat foi realmente uma grata surpresa. Principalmente pelo preço: na faixa de R$ 12. Confira as minhas impressões sobre ele:

Rio Velho Tannat 2012

Produtor: Rio Velho.
Origem: Campanha Gaúcha, RS, Brasil.
Visual: Cor violácea brilhante.
Olfato: Frutas vermelhas maduras, couro, café.
Paladar: Potente, intenso. Tem um toque rústico, mas é um vinho equilibrado. Mostra novamente as sensações do nariz.
Outras considerações: Como já havia dito antes, este vinho não passou por barris de carvalho e nem foi filtrado. Tem 13,5% de graduação alcoólica.

Classificação: Boa compra
Faixa de preço: R$ 12