quinta-feira, 18 de julho de 2013

Costumes do oriente: vinho de cobra

Confesso que no momento em que escrevo este texto, a minha expressão é de nojo. Afinal, não é todo dia que você vê uma serpente dentro da garrafa de onde saíra o seu drink.

Para quem nunca ouviu falar, o Vinho de Cobra ou Snake Wine é uma bebida alcoólica produzida através da infusão de cobras em vinho de arroz ou álcool de cereais. A ideia surgiu na China, durante a dinastia Zhou do Oeste, onde essa mistura era considerada um importante medicamento revigorante.

A tradição continua até hoje. Além da China, esse tipo de vinho pode ser encontrado no Vietnã e em todo o sudeste asiático. As cobras utilizadas são de preferência venenosas, mas o veneno não faz mal aos consumidores do vinho, uma vez que ele fica inativo em contato com o álcool.

Existe uma localidade em Taipei, em Taiwan, que é conhecida por vender esse tipo de bebida. Trata-se da Rua Huaxi, onde funciona um movimentado mercado noturno.

Há duas variedades de vinho de cobra:

Embebido: uma grande cobra venenosa é colocada em uma garrafa com vinho de arroz, às vezes junto com cobras menores e ervas medicinais. A bebida "amadurece" nesse recipiente por vários meses antes de consumida.

Misto: Para mim, o mais nojento. Os fluidos corporais da cobra são misturadas com o vinho e consumidas na mesma hora. Também se drena o sangue de uma cobra diretamente no vaso onde vai se beber o vinho e arroz, cortando a barriga do animal. O vinho de bílis de serpente é feito da mesma maneira, só que utilizando o conteúdo da vesícula da serpente.

Se você não é enojado(a) como eu, tem um montão de fotos dessa bebida para “apreciar” aqui.

Fonte: Wikipedia