segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Chega ao Brasil vinho que faz parte de projeto de João Nicolau de Almeida com seus filhos

João Nicolau de Almeida, enólogo diretor e administrador da tradicional vinícola portuguesa Ramos Pinto, lançou recentemente um projeto pessoal que envolve os seus três filhos: Mateus, João e Mafalda. Trata-se do Quinta do Monte Xisto, um vinho produzido em um terroir inédito no Douro.

Tudo começou em 1993, quando João identificou um local que julgava ser extraordinário para a produção de vinho. Aparentemente era um terreno improvável, sendo literalmente um monte de xisto, de muito difícil plantação. Começou a comprar terrenos, pouco a pouco, uma vez que eram parcelas de terra de pequenas dimensões pertencentes a uma infinidade de proprietários.

Foi necessário um enorme esforço até conseguir formar a atual Quinta do Monte Xisto. Nesse processo, a ajuda dos filhos foi fundamental, pois foram eles que se aproximaram de pastores e agricultores da zona, parceiros fundamentais na identificação de terrenos e proprietários. Em 2005, iniciam a plantação de vinha. Nasce assim a João Nicolau de Almeida & Filhos, continuando a presença secular da família nos vinhos do Douro.

O TERROIR - A Quinta do Monte Xisto situa-se na Região Demarcada do Douro, mais exatamente na sub-região do Douro Superior, em Vila Nova de Foz Côa, na margem esquerda do rio Douro. Tem uma área total de 40 hectares, sendo apenas 10 de vinhas. Sempre foi claro na família que manter a biodiversidade do terroir era fundamental, tanto para a vinha como para a região. Neste sentido, optou-se pelo modo de produção biológico com princípios da agricultura biodinâmica.

João Nicolau de Almeida foi pioneiro na implementação da vinha ao alto no Douro, bem como no estudo de castas  da região. Optaram por este tipo de plantação, com várias exposições e altitudes, de forma a permitir o blend de zonas mais quentes e mais frescas. A seleção das castas foi baseada num conhecimento adquirido ao longo de vários anos, na diversidade, respeitando a cultura do Douro, e, no terroir específico em causa, o Douro Superior. As castas tintas utilizadas são as tintas Touriga Nacional, Touriga Francesa, Tinto Cão, Tinta da Barca, Tinta Francisca, Souzão e Roriz, além da branca Rabigato.

O VINHO – O Quinta do Monte Xisto é vinificado em lagares de granito com a tradicional pisa a pé, seguido de um estágio de 18 meses em barricas de carvalho francês e austríaco. As castas presentes são a Touriga Nacional, a Touriga Francesa e o Souzão. Foram produzidas 3500 garrafas da bebida em sua primeira safra (2011).

ONDE ENCONTRAR: 
No Recife, o vinho será importado pela Casa dos Frios e deverá ser comercializado a partir de novembro. A faixa de preço é de R$ 240.