sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Recife e Rio têm oportunidade de descobrir os vinhos e azeites de Trás-os-Montes

Os brasileiros com descendência portuguesa que residem no Recife e no Rio de Janeiro terão a oportunidade de reencontrar sua história nos dias 27 e 29 de agosto, quando desembarcam no país nove produtores de vinhos e azeites da região de Trás-Os-Montes, origem da grande maioria dos patrícios que atravessaram o Oceano Atlântico para viver no Brasil.

O descobrimento da memória afetiva da região que mais enviou emigrantes ao país será feito da melhor maneira possível – através dos sabores peculiares desta belíssima região, situada no extremo nordeste de Portugal, na fronteira (ao norte e a leste) com a Espanha. Escondida atrás de imensas cadeias de montanhas onduladas, que deram a região o nome de Trás-Os-Montes, os vinhedos estão situados em um clima mediterrâneo com influência continental, seco e frio nas áreas mais altas e quente nos vales onde o rio Douro se esparrama.

O cultivo de uva e a elaboração de vinhos são seculares em Trás-os-Montes. Registros históricos comprovam a produção de vinho durante a ocupação romana na região, há mais de dois mil anos. Já naquele tempo os vinhos eram conhecidos pela sua grande qualidade.

Segundo Francisco Pavão (foto), presidente da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes, “há diferentes sabores na região, em função dos vários microclimas onde estão plantadas as vinhas, como altitude, exposição solar, pluviosidade, temperatura etc”. Os vinhos tintos são, em geral, frutados, elegantes e encorpados. Os brancos são frescos, florais e equilibrados. “É uma terra de tradições, sabores e memória que têm tudo a ver com o Brasil”, afirma Francisco Pavão.

O EVENTO - O reencontro dos tramontinos com suas reminiscências do Velho Mundo está marcado para o Recife no dia 27 de agosto no Hotel Atlanta Plaza (Avenida Boa Viagem, 5426), das 16h às 20h. No Rio de Janeiro a degustação de vinhos e azeites de Trás-Os-Montes será no dia 29 de agosto no Pestana Hotel (Avenida Atlântica, 2964), em Copacabana, também das 16h às 20h.

As degustações são voltadas prioritariamente a profissionais (compradores, distribuidores, donos de bares e restaurantes, sommeliers, entre outros), em virtude dos produtores ainda buscarem importadores no Brasil. Esta é a segunda vez que produtores da região estarão no Rio e a primeira no Recife. Os dois eventos são gratuitos, mas a presença deve ser confirmada por e-mail (consulte endereço abaixo, em "serviço").

TRADIÇÃO - Dona de uma paisagem que é Patrimônio da Humanidade, a região de Trás-os-Montes está localizada além das serras do Marão e Alvão. O solo é basicamente formado por xisto com algumas manchas graníticas. A região é também famosa pela qualidade das suas águas termais, retratadas há dois milênios pelos romanos. A amplitude térmica é uma idiossincrasia da região – com um clima muito seco e quente no verão e temperaturas muito baixas no inverno.

Ao norte da região do Douro, famoso pelo vinho do Porto, o licoroso português mais famoso do mundo, Trás-os-Montes possui três sub-regiões: Chaves, Valpaços e Planalto Mirandês. Na sub-região de Chaves, os vinhedos são cultivados nas encostas de pequenos vales, onde correm os afluentes do rio Tâmega. A sub-região de Valpaços é rica em recursos hídricos e situa-se no Planalto Mirandês, onde o rio Douro influencia a viticultura.

As uvas plantadas são comuns nas três sub-regiões de Trás-os-Montes. As castas tintas mais plantadas são a Trincadeira, Bastardo, Marufo, Tinta Roriz, Touriga Nacional e Touriga Franca. As castas brancas de maior expressão na região são a Síria, Fernão Pires, Gouveio, Malvasia Fina, Rabigato, Bical e Viosinho.

OURO LÍQUIDO - Isolada, a região é formada por pequenos vilarejos que parecem ter parado no tempo. Além dos vinhedos de qualidade, tem fama de ter uma gastronomia típica e de qualidade, com destaque para os azeites, os pães, os queijos, as carnes (de gado regional, a posta mirandesa, porco, cabrito e de caça), o mel e, claro, o bacalhau.  Ainda há  peixes de rio, grelos (couve), feijão, cogumelos, castanhas, e doces incontáveis que complementam uma diversidade culinária original.

Em relação aos azeites, a região de Trás-Os-Montes oferece ao mundo um produto de características únicas. Consagrado por sua baixa acidez, cor esverdeada, cheiro e sabor de frutas frescas, o extrato das azeitonas típicas da região – entre elas Cobrançosa, Madural, Verdeal e Cordovil – é considerado o “ouro líquido” da região. “Cientes da singularidade de seu produto, os empresários de Trás-Os-Montes desejam impulsionar o interesse por mais essa joia de Portugal, que será apresentada ao mercado nacional em dois verdadeiros eventos enogastronômicos”, observa Francisco Pavão.

SERVIÇO | DEGUSTAÇÃO DE VINHOS E AZEITES DE TRÁS-OS-MONTES

RECIFE
Inscrições gratuitas pelo e-mail: imprensa@escrivinhos.com (Confirmações até 25/08/13)
Data: 27 de agosto de 2013
Local: Hotel Atlante Plaza - Avenida Boa Viagem, 5.426, Boa Viagem – Recife –Pernambuco
Horário: das 16h às 20h

RIO DE JANEIROInscrições gratuitas pelo e-mail: vinhostrasosmontes@gmail.com
Data: 29 de agosto de 2013
Local: Hotel Pestana Rio Atlântica – Avenida, 2.964 - Copacabana
Horário: das 16h às 20h

1 comentário

Anônimo disse...

Uma vez por ano, é pouco para fixar
a imagem de "VINHOS DE TRAS OS MONTES".
è necessário no mínimo 03 eventos
anuais ,para que os visitantes não esqueçam as marcas,que ficam sobrepujadas,pelas alentejanas ,Douro e com muita
força pelos "verdes"