terça-feira, 10 de setembro de 2013

Que vinho os romanos tomavam há dois mil anos?

Um grupo de arqueólogos da universidade italiana de Catânia, na Sicília, está tentando responder esta pergunta através de uma interessante pesquisa. A intenção é elaborar um vinho tal qual o que as pessoas tomavam na Roma Antiga.

Para reproduzir a bebida, os cientistas não utilizarão químicos modernos. Já as vinhas serão plantadas usando antigas ferramentas romanas e amarradas com objetos de uso do dia a dia, como bengalas e vassouras. A fermentação seguirá a prática dos velhos romanos, realizada em grandes potes de terracota enterrados no solo e impermeabilizados com cera de abelha.

Todas essas técnicas foram pesquisadas em textos antigos, entre eles as Geórgicas, de Virgílio, que tratam da vida rural do Império Romano. Há indícios de que essas técnicas de vinicultura tenham sobrevivido na Sicília até o século 17.

O vinho experimental deverá estar pronto em quatro anos. na sua primeira “safra” serão produzidos 70 litros.

Com informações do Estadão