segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

O blog conferiu: pré-lançamento do ‘Grande Vadio’

Na última quinta-feira (24), participei do pré-lançamento do Grande Vadio 2011, vinho que faz parte do projeto autoral do enólogo português Luís Patrão (Herdade do Esporão). O evento aconteceu no Recife, no restaurante Rui Paula, durante um belo jantar harmonizado com toda a linha Vadio. O lançamento oficial será apenas em setembro, em Portugal, quando a bebida já terá cumprido um período de um ano e seis meses de descanso em garrafa.

O grande Vadio ganhará a posição de vinho top da marca, que integra o irreverente projeto Young Winemakers. Elaborado na região da Bairrada, 100% com a casta Baga proveniente de vinhas com cerca de 70 anos de idade, cumpriu estágio de 24 meses de amadurecimento em barricas francesas usadas - opção do enólogo em não querer “marcar” a bebida com notas decorrentes de madeira nova.

Somente 1800 garrafas do Grande Vadio Foram produzidas. Destas, 300 serão destinadas ao mercado brasileiro. “É um vinho que será produzido apenas em safras excepcionais”, revela Luís Patrão. A garrafa deverá custar cerca de R$ 180 no Brasil. A importação é da empresa Licínio Dias.

Confira as impressões:

Grande Vadio 2011

Tipo: Tinto.
Produtor: Vadio.
Origem: Bairrada, Portugal.
Visual: Cor violeta.
Olfato: Ameixa madura, mentol, café e especiarias. Aconselha-se aerar.
Paladar: Corpo médio, boa acidez, final prolongado. Repete as sensações do nariz.
Outras considerações: Um vinho ainda jovem, porém com bastante potencial de envelhecimento. Promete muita elegância e boa complexidade.

Classificação: Muito Bom (tem potencial de guarda).