sábado, 6 de setembro de 2014

Menor DOCG da Itália dá origem a encantadores vinhos de sobremesa

Esta semana tive o privilégio de poder provar os vinhos da menor Denominação de Origem Controlada e Garantida (DOCG) da Itália, a Moscato di Scanzo. Esta região demarcada está localizada em Bergamo, na Lombardia, e possui um produto de grande prestígio, que é um vinho de sobremesa feito com uvas passificadas, cultivadas numa área de apenas 31 hectares.

Quem realizou a apresentação dos produtos foi o enólogo Luca Benini, representante oficial da DOCG no Brasil. Ele explicou que vinte produtores formaram o Consorzio Tutela Moscato di Scanzo para garantir a qualidade do vinho, de produção bastante limitada. Segundo Benini, no ano de 1870, esse vinho era o mais caro do mundo, sendo muito apreciado pelos ingleses.

A PRODUÇÃO - Os registros históricos apontam que o Moscato di Scanzo é produzido desde o ano de 1300. Mas acredita-se que desde 1.000 A.C. ele já fazia parte do costume local. As uvas que dão origem a ele são meticulosamente selecionadas, sendo passificadas durante 20 a 50 dias. Os cachos ficam pendurados em vigas ou espalhadas sobre esteiras até que estejam parcialmente secas. O mosto é fermentado da maneira tradicional, dando origem a um vinho bastante doce que, em geral, tem um teor alcoólico mais elevado.

Ao atingir o teor de açúcar de pelo menos 280 g/l, se prensa a uva. O vinho amadurece por dois anos, no mínimo, antes de passar pelo controle de qualidade para a obtenção do selo DOCG. Além dos vinhos de sobremesa, a região também produz tintos secos.

Confira as impressões sobre os vinhos provados, todos da Azienda Agricola Biava:

Giallo Vino da Tavola Passito Biava


De coloração dourada, este vinho de sobremesa apresenta envolventes aromas de amêndoas, mel e erva-doce. No paladar é encorpado, com bom dulçor, equilibrado pela acidez presente. Encorpado, untuoso e com leve apimentado. Tem 14% de álcool.

Classificação: Excelente.
Média de preço: R$ 200 (500ml)

Guelfo Biava 2010


Este é um tinto seco elaborado com Cabernet Sauvignon e Merlot e amadurecimento de 18 meses em carvalho francês. De cor rubi claro, traz aroma de frutas vermelhas pontuado por discretas notas de couro. Na boca tem taninos pungentes, de boa qualidade. A fruta aparece novamente, porém um pouco “apagada” pelo forte caráter picante do vinho. Final bastante prolongado. Sua graduação alcoólica é de 14%. Um vinho que pede comida para acompanhar.

Classificação: Bom.
Média de preço: R$ 80.

Moscato di Scanzo Biava2008



De cor rubi, este vinho tem aromas muito exóticos e agradáveis. Destacam-se flores secas, fruta vermelha em compota e especiarias. O sabor picante contrasta com a doçura da bebida. Outras nuances aparecem no sabor, como ameixa, tabaco e chocolate. Um vinho de meditação, feito para ser bebido sem pressa. Final persistente.

Classificação: Excelente/Excepcional.
Média de preço: R$ 300.

No Brasil, os vinhos podem ser encontrados através de Luca Benini: benini68@gmail.com | (21) 8352-8750.

1 comentário

Luca Benini disse...

Obrigado pela sua atenção