quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Torres mostra porque foi considerada a marca de vinhos mais admirada do mundo

É sempre um aprendizado poder conversar com pessoas atuantes e de destaque no mundo do vinho. Ontem pude estar com uma delas: Miguel Torres, vinicultor pertencente à 5ª geração da família espanhola Torres e um dos mais respeitados nomes da enologia mundial. Ele esteve no Recife, numa parceria com as importadoras Lacomex e Devinum, onde realizou duas apresentações.


Durante agradável almoço no Wiella Bistrô, Miguel Torres falou um pouco sobre o posicionamento da empresa, eleita pela revista britânica Drinks International como a marca mais admirada no mundo, e abriu alguns dos seus vinhos para serem provados.

A vinícola Torres foi fundada em 1870, na região de Penedès, na Catalunha, Espanha. Atravessou a Guerra Civil naquele país, quando foi parcialmente destruída, mas conseguiu logo em seguida se reerguer. Em 1975, Marimar Torres, tia de Miguel Torres, se instala na California, Estados Unidos, começando a plantar em 1982 e inaugurando a vinícola Marimar Estate em 1993. Em 1979, a Torres inicia atividade no Chile, sendo a primeira vinícola estrangeira a se estabelecer naquelas terras. Foi eleita em 1999 pela Wine Spectator a bodega mais importante da Espanha e em 2006 a melhor bodega europeia.

Além do Penedès, a vinícola hoje produz vinhos de diversas regiões da Espanha e possui empresas de distribuição na naquele país, no Brasil e na China, exportando para mais de 160 nacionalidades. “É a marca espanhola mais premiada em concursos internacionais”, destaca Torres.

Confira as minhas impressões sobre alguns vinhos provados durante o encontro:

Santa Digna Estelado Rosé

Este espumante rosado é produzido no Vale do Curicó, no Chile, através do método tradicional – com segunda fermentação em garrafa. Tem em sua composição uma uva quase desconhecida no resto do mundo: trata-se da País, uma casta tinta antiga que vem sendo resgatada no Chile. Sua coloração é de um discreto rosado, apresentando também bolhas finas e uma boa intensidade de espuma na taça. O aroma envolve notas de morango e framboesa, que aparecem também no paladar. Sabor leve, fresco e prolongado, com um toque de leveduras. Tem 12% de álcool.


Classificação: Muito Bom/Excelente.
Média de preço: R$ 72 [No Recife, na DOC Distribuidora]

Milmanda 2008

Milmanda é o nome de um castelo localizado na região de Conca de Barberà, localizada entre Penedès e Priorato, na Espanha. Este mesmo local dá origem a este belo vinho branco elaborado 100% com a casta Chardonnay. A bebida vinificou em carvalho novo francês, onde amadureceu em contato com as borras de 9 a 12 meses. Sua cor é amarela dourada e os aromas minerais, tostados, de mel e abacaxi em calda. Na boca aparece uma textura amanteigada, com média acidez e final prolongado. Segundo Torres, este é um vinho apreciado pela família real espanhola. Sua graduação alcoólica é de 13,5%.


Classificação: Muito Bom/Excelente.
Média de preço: R$ 140 [No Recife, na Lacomex]

Cordillera Carmenère 2009

Vem do Vale do Curicó, no Chile, o primeiro vinho de Miguel Torres feito com a uva Carmenère. Tem cor rubi de média intensidade com reflexos violeta. O nariz é rico em percepções, como frutas vermelhas frescas, eucalipto, pimenta, floral e cravo. De médio corpo, traz na boca as mesmas sensações do olfato e mais notas tostadas, envolvidas numa estrutura equilibrada e de sabor persistente. Maturou 12 meses em carvalho francês (30% novo). Tem 14,5% de álcool.


Classificação: Muito Bom.
Média de preço: R$ 78 [No Recife, na DOC Distribuidora]

Salmos 2011

O nome do vinho é uma homenagem aos monges pioneiros na elaboração de vinhos no Priorato. Segundo Miguel, ao trabalhar nas vinhas eles cantavam e recitavam salmos. O vinho é um tinto feito naquela mesma região com as variedades Garnacha Tinta, Syrah e Cariñena. Sua maturação foi de 12 meses em carvalho francês novo. De cor rubi clara e brilhante, a bebida tem aromas de frutas vermelhas frescas, cravo e pimenta. Leve, traz na boca novamente a fruta e as especiarias, mescladas a toques de chocolate. Sabor exótico e prolongado. Tem 14,5% de graduação alcoólica.


Classificação: Excelente.
Média de preço: R$ 157 [No Recife, na Lacomex]

Mas La Plana 2009

Vem do Penedès este encantador Cabernet Sauvignon maturado 18 meses em barricas novas de carvalho francês de primeira qualidade. Sua cor é rubi de média intensidade e o nariz mostra toques florais, de ameixa, chocolate, eucalipto e especiarias. Paladar marcado pela boa qualidade dos taninos e equilíbrio da acidez. De médio corpo, tem final longo e sabor semelhante às sensações do olfato. Elegante e com boa capacidade de guarda.


Classificação: Excelente/Excepcional
Média de preço: R$ 180 [No Recife, na Lacomex]