terça-feira, 10 de março de 2015

Taylor's propõe modernização no consumo do vinho do Porto


Líder mundial em comercialização de vinhos do Porto Premium, a Taylor's é uma das mais importantes e antigas casas de produção e comércio de vinho do Porto. Fundada em 1692, a empresa está até hoje nas mãos da mesma família.

Apesar de manter a essência da elaboração da bebida, a marca procurou modernizar-se e investir em vinhas de alta qualidade, seguir o conceito de viticultura sustentável e ainda introduzir novas tecnologias na produção.

Atualmente, seus maiores mercado externos são o Reino Unido e América do Norte. O Brasil é um dos mercados estratégicos para a casa, tanto é que agora a marca está reforçando a sua parceria com os importadores Licínio Dias e Qualimpor.

Para oficializar este “casamento”, o gerente de exportação da Taylor’s, Fernando Seixas, esteve ontem no Recife, onde apresentou alguns rótulos para formadores de opinião e para a equipe de distribuição. Tive a oportunidade de conversar com ele e provar cinco diferentes vinhos, todos de muito boa qualidade, especialmente os Tawny envelhecidos 10 e 20 anos.

Fernando explicou que o vinho do Porto é visto como uma bebida para pessoas mais maduras. “As pessoas começam a consumi-la por volta dos 35, 40 anos”, disse ele. E o grande trabalho da marca é tentar atrair o público mais jovem, promovendo algumas simples iniciativas, por exemplo, mudando a taça de degustação. Para ele, o vinho do Porto não deve ser servido em cálices, mas sim em taças maiores, para ressaltar os aromas da bebida. E também deve se observar a temperatura. O vinho deve ser servido frio para mostrar as suas qualidades e não deixar o álcool se sobressair.


Por combinar com o nosso clima, Fernando sugere aos brasileiros explorar um drink já bem conhecido em Portugal: o Porto Tônica ou “Portonic” (foto acima). Ele é feito utilizando vinho do Porto branco seco (lembrando que a Taylor’s foi a primeira casa a produzir este estilo, em 1934), água tônica, gelo e uma rodela de limão. Trata-se de uma bebida leve e refrescante, que vai muito bem como aperitivo.

Na sequencia, após o Portonic, foram apresentados os seguintes vinhos:

Taylor's Fine Tawny


Este Tawny amadureceu três anos em carvalho e possui uma cor levemente alaranjada, límpida e brilhante. Envolve aromas de amêndoas, frutas secas e baunilha. Paladar frutado e de doçura delicada. Um vinho encorpado e com final levemente apimentado. Tem 20% de álcool.

Classificação: Bom/Muito Bom.
Média de preço: R$ 65

Taylor's 10 anos


Com maturação de 10 anos em barris de carvalho, este Porto Tawny possui cor levemente âmbar, límpida e brilhante. No nariz, mostra notas de nozes, amêndoas, caramelo, damascos, baunilha e especiarias. Sabor encorpado, cremoso e equilibrado, com final persistente. Sua graduação alcoólica é de 20%.

Classificação: Muito Bom.
Média de preço: R$ 160

Taylor's 20 anos


Com 20 anos de maturação em carvalho, este Tawny mostra um excelente equilíbrio entre doçura e acidez, se tornando um vinho muito prazeroso de beber. Sua coloração é atijolada, bem clara e brilhante. O nariz aponta notas de figos, damascos, amêndoas, nozes, mel, cacau, frutas em compota e tabaco, formando uma ampla gama aromática. Paladar muito macio e com traços de evolução. Boa persistência. Teor alcoólico de 20%.

Classificação: Excelente.
Média de preço: R$ 290

Taylor's Select Reserve


Para acompanhar a sobremesa, voltamos para um Ruby. Este teve três anos de estágio em carvalho. Sua coloração é um rubi profundo com tons violeta. Exibe aromas de ameixa madura e especiarias. Essas mesmas notas aparecem na boca, trazendo uma boa doçura e longo retrogosto. Um vinho encorpado, com 20% de álcool.

Classificação: Bom.
Média de preço: R$ 65

SERVIÇO:
Os vinhos Taylor's são importados para a região Nordeste pela Licínio Dias (LD) Importação. No Recife, distribuídos pela DLP.