quarta-feira, 13 de maio de 2015

Degustação vertical do vinho Erasmo: safras de 2009, 2007, 2006 e 2002

Continuando o relato sobre a degustação com o conde Francesco Marone Cinzano, entramos agora na degustação vertical do vinho Erasmo realizada naquela noite, na Casa dos Frios, no Recife. Foram quatro safras da bebida: 2009, 2007, 2006 e 2002.


O Erasmo é um vinho de autor, produzido desde 2001 na Reserva de Caliboro, no Vale do Maule, no Chile. O seu nome é em homenagem a um produtor local que ajudou a preparar o solo e a plantar os vinhedos que viriam dar origem à bebida. É um vinho de guarda, não filtrado e de produção limitada, concebido pelo enólogo e consultor italiano Maurizio Castelli.

Na sua elaboração são usadas as castas Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc - o “trio de ouro” característico da região francesa de Bordeaux, e, eventualmente, a uva Syrah. A maturação é de um ano ou mais em carvalho francês e envelhecimento de mais um ano em garrafa.

Confira as impressões sobre os vinhos provados:

Erasmo 2009



Nesta safra, foram utilizados na elaboração do vinho 60% de Cabernet Sauvignon, 25% de Merlot, 10% Cabernet Franc e 5% de Syrah. A fermentação ocorreu com a utilização de leveduras nativas. Sua coloração apresentou-se rubi brilhante, de média profundidade. Os aromas trazem notas de ameixa, mentol, amora e pimenta do reino.  Paladar equilibrado, com taninos marcantes e boa acidez. O sabor reflete as sensações do nariz e traz ainda toques de café e noz moscada. Final de médio a prolongado. É um vinho que ainda vai evoluir. Maturou 18 meses em carvalho francês e mais 12 meses em garrafa.

Classificação: Muito Bom.

Erasmo 2007



Aqui aparece a composição tradicional do Erasmo, com 60% de Cabernet Sauvignon, 30% de Merlot e 10% de Cabernet Franc. Estagiou 18 meses em carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. Tem coloração rubi de média profundidade e aromas que remetem a ameixas, menta, pimenta do reino, noz moscada, cânfora e um leve toque de couro. Um vinho bem estruturado, com ótimo ataque inicial de boca, remetendo a frutas, taninos envolventes e final prolongado. Já havia provado este vinho em 2012 e pude constatar que ele evoluiu bastante de lá para cá. Deve ainda melhorar com a guarda.

Classificação: Muito Bom/Excelente.
Preço: R$ 76,90 [No Recife, na Casa dos Frios]

Erasmo 2006




Repete-se a composição de 60% Cabernet Sauvignon, 30% Merlot e 10% Cabernet Franc, com estágio de 18 meses em carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. Sua cor mostrou-se rubi clara com traços granada. O aroma traz notas de ameixa, canela, alcaçuz, café, mentol e toques terrosos. Na boca aparecem taninos finos e delicada acidez. O sabor é composto pelas mesmas características do nariz. Final prolongado e marcante. Ainda pode evoluir com a guarda.

Classificação: Excelente.

Erasmo 2002



O mais antigo da vertical também tem em sua composição 60% de Cabernet Sauvignon, 30% de Merlot e 10% de Cabernet Franc. A maturação em carvalho francês foi de 12 meses, assim como o descanso em garrafa. Apresentou coloração rubi clara com reflexos granada. No olfato já se nota sinais de evolução, com aromas terciários, tipo couro. Aparecem notas de casca de laranja, noz moscada, pimenta do reino e frutas vermelhas maduras. Paladar seco, envolvente e equilibrado, remetendo principalmente a flores secas. Final de boca persistente. Para mim, está no ponto para ser apreciado.

Classificação: Excelente.