sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Tá quente? Vai de vinho!


E o calor chegou com força no Brasil! Pra se refrescar, muita gente corre para as praias ou para a beira de uma piscina. E para bebericar? Cerveja, muitos vão responder. Não sou contra, até gosto. Mas e aquela sensação de “empachamento”? E a bexiga cheia a todo instante? A alternativa: um refrescante vinho!

Se você acha esnobe ou simplesmente acredita que não combina, vou lançar um desafio. Siga as sugestões a seguir e depois pode me escrever dizendo o que achou. Se não gostou, também vale reclamar.

Lembre: todos os tipos de vinho abaixo devem ser bebidos bem gelados. Alguns já utilizam tampa de rosca para facilitar a abertura.

Dica #1: vinhos brancos:

Os brancos normalmente são leves e refrescantes. Procure comprar os que não tiveram passagem por madeira para não correr o risco de adquirir um rótulo mais estruturado. Experimente os feitos com as uvas Sauvignon Blanc, Torrontés, Chenin Blanc ou Riesling, por exemplo. A maioria cai bem com frutos do mar.

Dica #2: vinhos rosés:

São delicados e também refrescantes. Alguns são bastante aromáticos, lembrando frutas vermelhas silvestres, como morangos e cerejas, ou ainda de frutas tropicais, como goiaba. Os melhores rosés vêm da região da Provence, na França, mas existem muito bons exemplares feitos em muitas regiões produtoras, incluindo o Brasil.

Dica #3: espumantes

Os mais jovens, elaborados pelo método Charmat (com segunda fermentação em tanques), são normalmente mais descontraídos e combinam bem com o clima praia. Dê preferência aos do tipo Brut. Além de serem alegres, também acompanham petiscos e pratos leves. Mas se você tem condições de investir num Champagne ou num rótulo mais sofisticado feito através do método tradicional (com segunda fermentação em garrafa), fique à vontade! Também são muito bem vindos

Dica #4: vinhos verdes

Baixo teor alcoólico e boa acidez caracterizam estes vinhos que vêm da região demarcada dos Vinhos Verdes, em Portugal. Os vinhos verdes brancos e rosés são a cara do verão. Muito versáteis, alguns são levemente frisantes, apresentando bolhinhas de gás carbônico. Combinam com pratos leves e alguns até com comida japonesa.

Um brinde geladinho e bom verão!