sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Ministro anuncia redução do IPI para vinhos de 10% para 6%

Com informações do Ibravin


O ministro do Trabalho e da Previdência Social, Miguel Rossetto (foto), anunciou a redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de 10% para 6% em 2016 e para 5% a partir de 2017, durante a abertura da 31ª Festa da Uva, na tarde de ontem (18), em Caxias do Sul (RS).

Em entrevista coletiva, o ministro antecipou que a alteração do imposto  deverá ser feita por decreto da presidência.  A redução do IPI reverte a decisão da presidência, que havia vetado a possibilidade de estabelecer alíquotas máximas para o imposto.

O vice-presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Oscar Ló, comemorou o anúncio, num ano com perdas na safra e num cenário de dificuldades na economia brasileira. Antes da abertura, em entrevista concedida para a Rádio Gaúcha, o vice-presidente do Ibravin reforçou que os estoques registrados até janeiro deste ano são suficientes para abastecer o mercado. "Temos cerca de 250 milhões de litros em estoque, o que nos dá certa segurança, levando-se em conta que uma perspectiva de manutenção ou uma pequena retração no consumo", acredita.

Nesta semana, o diretor executivo do Ibravin, Carlos Paviani, e o presidente do Sindivinho, Gilberto Pedrucci, estiveram na capital federal, em audiências com senadores e deputados, com o objetivo de articular o apoio dos parlamentares para que rejeitem o veto da presidente Dilma Rousseff às alíquotas do IPI.

"Mesmo com a publicação do decreto, a rejeição do veto vai garantir em lei a redução do IPI, conforme foi acordado no final do ano entre todas lideranças partidárias, o que possibilitou a aprovação da MP 690 no Congresso. O setor vai continuar mobilizado para  garantir as alíquotas que foram acordadas", explicou Paviani.

O presidente da Festa da Uva, Edson Néspolo, afirmou que a expectativa da comissão organizadora é de receber cerca de 1 milhão de visitantes.

O governador do estado do RS, José Ivo Sartori, e o prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho, discursaram na abertura, resgatando a memória da maior festa comunitária do país, que completa 85 anos em 2016.