sexta-feira, 22 de maio de 2009

1001 vinhos para beber antes de morrer

Uma das maiores surpresas em termos de literatura sobre vinhos que tive nos últimos tempos foi a publicação “1001 vinhos para beber antes de morrer”. Tendo como editor geral Neil Beckett e um belíssimo prefácio elaborado pelo autor de várias obras sobre vinhos, Hugh Johnson, o livro é feito para se degustar aos poucos, devido à sua complexidade de informações, imagens e surpresas.

Com 960 páginas e lindas ilustrações, “1001 vinhos para beber antes de morrer” é uma verdadeira bíblia de vinhos, diferentemente do livro da mesma série, “1001 lugares para conhecer antes de morrer”, que é cansativo, chato de ler e com pouco apelo visual (é em preto e branco e tem poucas ilustrações).

Nas páginas de “1001 vinhos para beber antes de morrer”, o leitor vai se deparar com rótulos de produtores consagrados, como Don Pérignon, Château Margaux, Domaine de la Romanée Conti, Achával Ferrer, Antinori e Casa Ferreirinha. O livro também dá espaço a produtores mais novos e alguns não tão conhecidos. São citados vários vinhos do Novo Mundo, incluindo países como Chile, Argentina,Uruguai, Nova Zelândia, Austrália, África do Sul e Estados Unidos. Mas, infelizmente, nenhum do Brasil.

Além de um pequeno histórico sobre cada vinho citado e seu produtor, a publicação traz as faixas de preço e os tempos de guarda. O livro também tem um ótimo custo-benefício. No Submarino está custando R$ 35,80.

Já tive a oportunidade de provar alguns dos rótulos citados no livro, não exatamente da mesma safra. A vontade que dá é viver bem muito para provar todos, ou quase todos. Para isso, saúde (e grana)!

1 comentário

Wine Vinhos disse...

Os vinhos do Novo Mundo são muito bons também, de ótima qualidade. A Wine.com.br tem vinhos de diversos países, incluindo os do Novo Mundo como Chile, Argentina, Uruguai, Nova Zelândia, Austrália e África do Sul. Já conhece a Wine? Dê uma olhada lá. Além desses vinhos temos também os mais clássicos e tradicionais a preços muito bons!