sexta-feira, 23 de março de 2012

Salton diz não à salvaguarda dos vinhos brasileiros

A vinícola brasileira Salton defendeu a sua posição em relação a um possível aumento de impostos ou restrição da entrada dos vinhos importados ao Brasil. Em um comunicado à imprensa, a empresa afirmou ser CONTRA a salvaguarda aos rótulos nacionais, contrariando algumas informações que vinham sendo publicadas na internet que apontavam a Salton como a vinícola que encabeçava este movimento.

Confira a íntegra do comunicado:

Nota à imprensa

A Vinícola Salton esclarece que são as entidades representativas do setor, Ibravin, Uvibra, Fecovinho e Sindivinho que estão à frente do movimento para salvaguardas dos vinhos nacionais. A Salton, compreendendo que estas medidas podem restringir o livre arbítrio de seus consumidores, encaminhou ao Ibravin um documento informando que não apoiará a causa. Reforçamos ainda que a Salton, uma empresa centenária e brasileira, se preocupa muito com seus clientes e consumidores e que busca constantemente o melhoramento de seus processos e produtos, por meio de investimentos em novas tecnologias e programas de qualidade, para concorrer, de forma justa, com produtos nacionais e importados.


Assessoria de Imprensa