quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Um vinho para ler ou uma história para beber?


Sabe aquela máxima de que não existe nada melhor do que a companhia de um bom vinho e um bom livro? Pois é, a iniciativa se concretizou e surgiu a partir da parceria entre a agência de design Reverse Innovation e a produtora de vinho italiana Matteo Correggia, que juntas criaram o “Librottiglia”. A ideia é juntar livro (libro) e garrafa (bottiglia), em italiano, e transformar os rótulos das bebidas em pequenas e interessantes obras literárias. Fundada em 1985, a Matteo Correggia é uma vinícola situada em Piedmont, Itália. Seus vinhedos possuem aproximadamente 20 hectares plantados de forma natural, e produz vinhos como Nebbiolo, Barbera, Arneis e Brachetto.

O projeto é uma coleção de vinhos e livros, com 75 ml, e que harmonizam com uma história diferente, cada qual de acordo com as características de cada vinho, com o gênero da literatura mais adequado ao rótulo.


A coleção é uma trilogia. O primeiro livro, “La Rana nella Pancia” (A Rã na Barriga), é da cantora e compositora italiana Patrizia Laquidara. Trata-se de uma fábula “enigmática como o vinho seco brachetto Anthos e seu surpreendente aroma adocicado de frutas vermelhas e rosas”.

O segundo livro é o romance “Ti amo. Dimenticami” (Te amo. Esqueça-me), da escritora brasileira e produtora cultural Regina Nadaes Marques, radicada em Milão. É uma história de amor “intensa como o tinto nebiolo da região de Roero, no Piemonte”.

Por fim, a trilogia se encerra com uma ação policial bem-humorada do autor satírico Danilo Zanelli, “L’Omicidio” (O Homicídio), cuja história é “leve e refrescante como o vinho branco Roero Arneis”.
Por enquanto, as histórias estão apenas no idioma italiano e vendidos por lá. Mas é possível adquirir na própria página: http://www.librottiglia.com/