sábado, 17 de abril de 2010

Vinho do Porto Branco: você já provou?

O texto a seguir é o tema da minha coluna deste mês da revista Mon Quartier. Para quem não mora no Recife e, portanto, não deve receber a revista, reproduzo-o aqui no Escrivinhos:

"Atendendo a pedido da querida editora da Mon Quartier, o assunto da coluna deste mês é sobre os Vinhos do Porto Brancos.

Assim como ela, muitos se apaixonam pela bebida ao tomá-la pela primeira vez. E você, já provou Vinho do Porto Branco?

Para situar melhor quem não está familiarizado com o assunto, os Vinhos do Porto são produzidos na região demarcada do Douro, em Portugal. A bebida é fortificada, pois leva em sua composição aguardente vínica, o que lhe confere uma alta graduação alcoólica. Esses vinhos, depois de classificados, envelhecem em barris de carvalho por períodos variados, que podem ir de dois até 40 anos.

Os vinhos do Porto podem ser produzidos a partir de mais de 80 tipos de uvas diferentes. Porém, é mais comum encontramos os Portos feitos com uvas tintas. Apesar de ter menor expressão, hoje em dia os Portos Brancos já vêm sendo mais apreciados e valorizados dentro e fora de Portugal.

Eles são elaborados com uvas brancas nativas daquela região, algumas com nomes diferentes e outros até engraçados como Viosinho, Rabigato, Malvasia Fina, Codega, Gouveio, Moscatel, Arinto, Fernão Pires, Folgasão e Donzelinho.

Os Vinhos do Porto são bons como aperitivos e para acompanhar sobremesas, devido à sua doçura. Tipicamente, os Brancos são vinhos jovens e frutados. Sua classificação é dividida em três tipos: secos, meio-secos e doces, estes últimos também conhecidos como “Lágrima”. Mas não pense que o Branco Seco é completamente seco, pois conserva a doçura natural da uva devido à interrupção de sua fermentação com a aguardente.

O teor alcoólico mínimo destes vinhos é de 16,5%. Os de melhor qualidade, que estagiam em madeira pelo menos sete anos, são classificados como “Reserva”.

Os aromas dos Vinhos do Porto Brancos são florais, frutados, e sua coloração vai do amarelo pálido ao dourado. A bebida combina com entradas, presuntos crus, frutas secas e amêndoas, também sendo bastante usada em receitas doces ou simplesmente acompanhando sobremesas.

Os portugueses ainda têm uma dica interessante para se apreciar o Porto Branco: sirva o do tipo seco com água tônica, gelo e uma rodela de limão num copo alto. O drinque, chamado de “Portonic”, é tomado como aperitivo e bom para os dias mais quentes.

Duas dicas de vinhos brancos do Porto provados e aprovados pela coluna:

Burmester Branco Extra Seco:

Este é um vinho fantástico para aperitivo. Com graduação alcoólica de 20%, é feito com as uvas Códega, Donzelinho e Malvasia Fina. Cor citrina com reflexos. Assim como todos os vinhos do Porto, deve ser degustado a uma temperatura de cerca de 12º C, para que se perceba os detalhes de seus sabores. Onde encontrar: Casa dos Frios, nas Graças.



Porto Lágrima Quinta do Portal:

É um vinho de cor amarelo dourado, feito com as uvas Malvasia Fina, Gouveio e Viosinho, que traz ao nariz notas de frutas cítricas, como laranja. Na boca mostra uma doçura extrema, que contrasta com os toques cítricos também presentes no paladar. Acompanha sobremesas divinamente. Experimente com salada de frutas. Onde encontrar: Club du Vin, em Boa Viagem.



Escolha o seu e delicie-se. Mas lembre-se: beba com moderação.

Tim-tim!".

1 comentário

Porto Branco disse...

Very useful this article about Porto Branco Porto Branco