quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Um vinho marcante para a Confraria Brasileira de Enoblogs!


O tema da Confraria Brasileira de Enoblogs deste mês, foi, digamos assim, bem especial. A pedida veio do confrade Gustavo Kauffman, do blog Enoleigos, que criou a seguinte sugestão:

"Neste mês eu gostaria de diversificar e trazer à tona variáveis tão ou mais importantes que o vinho em si! Falemos de nossa lembrança, pessoas, lugares e momentos. O tema deste mês é falar de um vinho que tenha marcado muito você! Férias inesquecíveis, o nascimento de um filho, bodas, casamento, não importa, descreva, degustando novamente ou não, suas percepções sobre o vinho degustado neste momento tão especial!"

Então, lá vai o meu vinho (desta vez, descrito de uma forma mais poética):

Barolo Castglione Vietti – 2003

Numa certa noite de degustação de vinhos Piemonteses, surgiu, por último, esse rótulo. Para mim, não era uma daquelas degustações de trabalho, onde normalmente eu tenho a obrigação de anotar todos os detalhes. Nesta, eu estava acompanhada do meu maridão, e ao final da sequencia, pudemos abrir uma garrafa, só nós dois, e apreciá-la a cada gole.

O Barolo é considerado, por muitos, o rei dos vinhos italianos. E deste, até hoje, eu levo a impressão na memória. Elaborado pelo produtor Vietti, teve maturação de 30 meses em grandes "Botti" e barricas de carvalho.

É um vinho que mescla características florais, frutadas e de couro, tudo muito equilibrado. O paladar é macio, perfeito, delicioso. Fresco e elegantemente frutado. Para se deliciar sem pressa!

Classificação: Excepcional.
Faixa de preço:  R$ 290 (vale o quanto pesa). Importado pela Mistral.