quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Poças Junior: elegância como marca registrada em seus vinhos do Douro

Conheci na última semana, durante o evento Cantu Day, promovido pela importadora Cantu no Recife, os vinhos do produtor português Poças Junior. Novidade no catálogo da Cantu, os rótulos são produzidos na região do Douro, onde também elabora vinhos do Porto. Fiquei muito bem impressionada com a degustação que fiz, conduzida pelo diretor comercial da casa, Pedro Poças.


A família Poças Junior está no ramo de vinhos desde 1918. Possui três quintas na região do Douro de onde saem as uvas que dão origem a quatro linhas de brancos e tintos, além de diversas variedades de vinhos do Porto.

Confira a minha avaliação sobre os tintos provados:

Coroa d’Ouro 2012

Lançado em 1990, este foi o primeiro vinho DOC Douro da Poças, produzido a partir das tradicionais castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca. É um tinto sem passagem por barrica, para valorizar a fruta e o frescor. De coloração violeta com média profundidade, seu aroma ressalta notas de frutas silvestres, como framboesas, junto com um toque de especiarias. Na boca revela-se fresco e muito agradável, trazendo de volta as sensações do nariz. Tem 13% de álcool.

Classificação: Bom/Muito Bom.
Média de preço: R$ 56.

Vale de Cavalos 2012

Elaborado com uvas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca cultivadas em vinhas com idade entre 40 e 60 anos, parte do vinho estagiou em barricas de carvalho francês e americano durante oito meses. Na taça, exibe uma coloração violeta de média profundidade e aroma com notas florais, frutas silvestres, como cerejas e framboesas, além de um toque de especiarias. Possui corpo médio, excelente acidez e taninos macios. O sabor repete as características do nariz, junto com um leve toque de madeira bem integrado ao conjunto. Possui 13,5% de álcool.

Classificação: Muito Bom.
Média de preço: R$ 90

Poças Reserva 2009

Também produzido com Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca cultivadas em vinhas com idade entre 40 e 60 anos, é um vinho de cor rubi de média profundidade e um delicado aroma que envolve frutas vermelhas, especiarias e um leve toque floral. Sabor muito macio e elegante, com boa acidez, taninos aveludados e final longo. Sua maturação foi de 12 meses em carvalho francês e americano.

Classificação: Excelente.
Média de preço: R$ 188

Símbolo 2010

O nome do vinho faz alusão ao seu objetivo: ser um símbolo da qualidade e prestígio dos vinhos do Douro. Para mim, ele alcançou esta meta. Um dos tintos que mais me encantaram durante o Cantu Day 2015 é produzido com as melhores uvas provenientes de duas diferentes propriedades da Poças Junior. O corte envolve as variedades Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca. Sua maturação foi 18 meses em carvalho francês e americano. A coloração é de uma tonalidade rubi profunda. O aroma mostra-se já com alguma evolução, envolvendo notas florais, cereja, tabaco e traços de couro. Paladar equilibrado, muito elegante, com madeira bem integrada. Além das características do nariz aparecem saborosas notas de chocolate. Final prolongado. A graduação alcoólica é de 13,5%.Um vinho que deve evoluir muito bem.

Classificação: Excelente/Excepcional.
Média de preço: R$ 188.