sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Sommeliers do Recife comemoram o fim de ano com... vinho!

Segunda-feira foi o dia em que os sommeliers do Recife, ao invés de servir, foram muito bem servidos. O grupo, que também contou com a participação de outros profissionais do vinho da cidade, comemorou o final de mais um ano em alto estilo: com um jantar no restaurante ÇaVa, no Pina, harmonizado com rótulos carinhosamente selecionados por cada um dos participantes.

Cada um comentou sobre o seu vinho escolhido e o motivo de tê-lo trazido ao jantar. Predominaram os rótulos do Novo Mundo, com representantes do Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, Austrália e Canadá. Do velho mundo, Portugal se fez presente com três rótulos. Vale a pena destacar o belo serviço e menu caprichado do ÇaVa para a ocasião.

Entre os presentes na confraternização, Fabiana (Escrivinhos), Célio (Dom Vinho), Ângelo (Ponte Nova), Helton (RM), professor Ivan Miranda, Leonardo Lucena, Filipe Luna, Tiago Emery (TWS), Rodrigo (Interfood), Rildo (Vinho Club), mais familiares e amigos. O grupo está aumentando. Ano que vem esperamos que mais profissionais se juntem ao grupo para entrar neste clima sadio de alegria e troca de ideias!

A seguir, comentarei os vinhos degustados. Alguns, como o Tamarí AR 2006, o Septima Gran Reserva 2008 e o Vallado Tinto 2006, já haviam sido provados e avaliados aqui no blog, por isso não estão na lista.

Cave Geisse Brut

Produtor: Cave Geisse.
Origem: Pinto Bandeira, Rio Grande do Sul.
Visual: Amarelo, com reflexos dourados. Fino perlage.
Olfato: Notas cítricas, fermento.
Paladar: Delicado, com notas de frutas secas. Boa cremosidade.
Outras considerações: Elaborado com as uvas Chardonnay e Pinot Noir, através do método tradicional. Teve maturação em de 24 meses.

Classificação: Muito Bom/Excelente.



Las Perdices Don Juan Reserva 2007 


Produtor: Viña Las Perdices.
Origem: Luján de Cuyo, Mendoza, Argentina.
Visual: Rubi escuro, brilhante.
Olfato: Fruta madura, café, menta.
Paladar: Bom volume de boca. Potente. Aparecem notas de café, caramelo e pimenta no final.
Outras considerações: Um corte de Malbec, Syrah, Bonarda e Merlot, que estagiou 18 meses em barricas de carvalho francês.

Classificação: Excelente.



Undurraga Founder’s Collection Cabernet Sauvignon – 2006

Produtor: Viña Undurraga.
Origem: Vale do Maipo, Chile.
Visual: Cor rubi brilhante.
Olfato: Fruta madura, floral, café.
Paladar: Aparecem outras nuances, como couro, baunilha e final apimentado, formando um elegante conjunto. Final longo e agradável.
Outras considerações: Em sua composição vai apenas a uva Cabernet Sauvignon. O vinho maturou 16 meses em carvalho francês. A graduação alcoólica é de 14%.

Classificação: Muito Bom/Excelente.


Familia Deicas Preludio – 2004


Produtor: Familia Deicas.
Origem: Juanicó, Uruguai.
Visual: Cor rubi.
Olfato: Ameixa, anis, menta, notas animais.
Paladar: Mostra no paladar características como couro, café e especiarias.
Outras considerações: Lembra, como bem disseram durante a degustação, um vinho do Velho Mundo. Sua composição é de Tannat (40%), Cabernet Sauvignon (24%), Cabernet Franc (20%), Merlot (12%), Petit Verdot (2%) e Marselan (2%). Estagiou 22 meses em carvalho francês. Tem teor alcoólico de 13%.

Classificação: Muito Bom.


Marquesa de Alorna Reserva - 2008


Produtor: Quinta da Alorna.
Origem: Tejo, Portugal.
Visual: Cor violeta.
Olfato: Floral, café, frutas vermelhas.
Paladar: Boa estrutura, taninos firmes. Sabor pronunciado de café, com notas de baunilha e apimentado. Madeira bem integrada. É um vinho de classe, bastante elegante.
Outras considerações: O produtor não especifica as castas que entram neste vinho, mas revela que houve estágio de 12 meses em barricas novas de carvalho francês. Tem potencial de guarda.


Classificação:
Excelente.


Laura Hartwig Gran Reserva - 2008


Produtor: Laura Hartwig.
Origem: Vale do Colchágua, Chile.
Visual: Cor rubi profundo
Olfato: Café, frutas vermelhas, leve herbáceo, especiarias.
Paladar: Aparece fumo, baunilha e voltam as frutas. Taninos expressivos, elegantes.
Outras considerações: Trata-se de um assemblage das uvas Cabernet Sauvignon, Carménere, Merlot e Syrah. A maior parte dele (90%) passou por barricas francesas e o restante por carvalho americano, durante 20 meses. Possui 14% de álcool.


Classificação:
Muito Bom.


Hope Estate “The Ripper!” Shiraz - 2004


Produtor: Hope Estate.
Origem: Western Austrália.
Visual: Cor rubi bem escuro com traços violáceos.
Olfato: Frutas escura, esmalte de unha, leve apimentado.
Paladar: Taninos vivos, de ótima qualidade. Sabor de fruta silvestre madura, como amora, chegando a lembrar groselha, com notas de chocolate e pimenta.
Outras considerações: As uvas usadas em sua elaboração, da variedade Shiraz, vêm do oeste da Austrália, onde são prensadas, e viajam de caminhão por três dias num ambiente resfriado em direção ao Hunter Valley, na costa leste do país. A extração de cor e taninos nesse processo é tão intensa que a garrafa do vinho fica toda tinturada, mesmo depois de vazia. Metade da bebida maturou metade e carvalho francês e outra em carvalho americano por um período de 12 a 15 meses. Seu teor alcoólico é de 14%.

Classificação: Muito Bom (um vinho inusitado).


Burmester 10 anos Tawny Porto


Produtor: Burmester.
Origem: Douro, Portugal.
Visual: Cor âmbar.
Olfato: Notas pronunciadas de amêndoa e baunilha.
Paladar: Surge novamente a amêndoa, com leve cítrico e mocha. Boa doçura. Delicado.
Outras considerações: Graduação alcoólica de 20%. Elaborado com as castas Tinta Amarela, Tinta Roriz, Touriga Francesa e Touriga Nacional. Envelhecido durante 10 anos em cascos de madeira.



Classificação: Muito Bom.


Peller Vidal Icewine


Produtor: Peller Estate.
Origem: Península de Niágara, Canadá.
Visual: Leve rosado.
Olfato: Bastante aromático, com notas de casca de laranja, manga rosa e mel.
Paladar: Mesclam-se as características cítricas com as doces, revelando um vinho equilibradíssimo no paladar, untuoso, e com doçura ímpar.
Outras considerações: Um vinho “de contemplação”, mas que vai muito bem acompanhando biscoitos e sorvetes de creme ou baunilha. Elaborado com uvas congeladas que foram colhidas a mão, durante a noite. Teor alcoólico de 11,5%.

Classificação: Excelente/Excepcional.